Pages

domingo, 31 de outubro de 2010

Os números para Presidência

O TSE optou por só divulgar parcial de votos à Presidência, após encerramento total das eleições no País.
Por causa do fuso horário, o Acre e algumas cidades do Amazonas só terminaram a votação às 19 horas, horário de Brasília.
Os números já estão disponíveis no site do TSE http://divulgacao.tse.gov.br/

Esforço





Servidores da Justiça e eleitores chegam à seção 526 na ilha do Combu, nas proximidades de Belém.
Essa é uma das menores seções eleitorais do Pará com menos de 70 eleitores.

As fotos foram cedidas ao blog por Raimundo Paccó

Começou a apuração

Acompanhe aqui http://divulgacao.tse.gov.br/

Última chamada

Para quem ainda não viu, vou postar novamente os critérios que estou usando para publicação de comentários

São excluídos comentários:
Escritos inteiramente com letras maiúsculas;

Que contém palavrões insultos, agressões, ofensas ou afirmações criminosas como conteúdo racista, por exemplo.

Comentários repetidos são publicados apenas uma vez.

A partir de agora, serão excluídos comentários que tragam íntegra de notícias divulgadas em outros blogs e portais ou que contenham links para outros sites.

Conto com a compreensão. E a todos vocês, muito obrigada pela colaboração sempre preciosa com este blog.

Eles já votaram. E você?




Fotos, gentilmente, cedidas ao blog pelo fotógrafo Tarso Sarraf

sábado, 30 de outubro de 2010

Jatene será o próximo governador do PA, diz Ibope

Do Portal do G1 via Blog do Noblat

Pesquisa Ibope sobre a disputa ao governo do Pará divulgada neste sábado (30) mostra que Simão Jatene (PSDB) tem 59% dos votos válidos.

Ana Júlia (PT) registra 41%. Na soma dos votos válidos não são contabilizados votos em branco, nulos e indecisos.

Nos votos totais, Simão Jatene tem 55% das intenções de voto, contra 37% de Ana Júlia. Os votos brancos e nulos somam 5% e os indecisos 3%. A margem de erro da pesquisa é de três pontos percentuais para mais ou menos.

No levantamento anterior, divulgado em 16 de outubro, considerando somente os votos totais, Simão Jatene registrou 54% dos votos, e Ana Júlia, 36%. Os votos brancos e nulos somaram 5%. Os indecisos também somaram 5%.

O levantamento foi feito com 812 eleitores em 41 municípios do Pará entre os dias 28 e 29 de outubro. A pesquisa foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral do Pará sob o número 19614/2010.
A pesquisa foi encomendada pela TV Liberal, afiliada da TV Globo no Pará.

Na mosca


No blog do CJK

Já se afirma que o resultado da pesquisa do Ibope é digno de ser comemorado com este excelente single malt, Talisker 18 anos...

Chiques, estes tucanos.

Segurança


Oitenta municípios terão apoio de tropas federais para a segurança das eleições amanhã.
Serão mais de 2,6 mil homens espalhados pelo Estado
O registro do embarque, em Belém, é de Raimundo Paccó

Comitê evangélico que apoia Ana Júlia é alvo de tiros

Da assessoria de imprensa da Acelera Pará

O comitê evangélico que apoia a reeleição de Ana Júlia Carepa (PT), na Rua João Balbi (entre Alcindo Cacela e 14 de Março), no Bairro do Umarizal, em Belém, foi atacado na madrugada deste sábado. Ninguém foi ferido porque no momento do ataque, às 3h, o prédio estava vazio. Testemunhas informaram que os tiros partiram de dentro de um carro Honda Civic. Pelo menos sete tiros foram disparados e até um carro de um morador próximo foi atingido.

A Frente Popular Acelera Pará acionou a polícia e registrou o caso no Comércio (B.O. número 00007/2010011716-5). Um dos coordenadores do comitê, Raimundo Santos, está no local, assim como várias testemunhas do ataque. É a segunda vez que um comitê de Ana Júlia sofre ataques. No primeiro turno eleitoral o Comitê Central em Belém foi alvo de pedradas e seguranças foram ameaçadas com armas.

A vingança de Dudu na pauta do "Jogo Aberto"

Da equipe da Rádio Tabajara

Alijado da campanha eleitoral de sua aliada, a governadora Ana Júlia Carepa, o prefeito de Belém, Duciomar Costa, preparou uma vingança cozida em prato extremamente frio. E que será colocada em prática a partir desta segunda-feira, seja qual for o resultado da eleição para o governo estadual.

O alto índice de rejeição de Duciomar seria o motivo de ele ter se escondido em Brasília durante a maior parte da campanha eleitoral, seja no primeiro ou no segundo turno, mas o PT recomendou que a contaminação não atingisse Ana Júlia. Ela própria, com rejeição elevada, precisava trabalhar com maior tranquilidade sem ter ao lado a incomoda presença de Dudu, que hoje ultrapassa 70%.

O prefeito, obviamente, não aceitou a exclusão dos palanques e agora prepara o troco.
Você vai saber como será a vingança de Duciomar e as primeiras medidas que ele irá tomar contra o governo no programa "Jogo Aberto" deste sábado, ao vivo, de 2 às 4 da tarde, pela Rádio Tabajara. Os jornalistas Carlos Mendes e Francisco Sidou também vão comentar a inelegibilidade de Jader Barbalho e os bastidores do comando das campanhas do PT e do PSDB no Estado para a eleição de amanhã. A Tabajara pode ser acessada pelo endereço www.radiotabajara.com.br

Apostas

Abrimos uma central de apostas no twitter sobre o resultado das eleições de amanhã
Confira alguns palpites
E você, o que acha?

@fábionovoa Vou dar meu palpite jornalistico para os votos válidos das eleições: Dilma 61 x 39 Serra. Jatene 53 x 47 Ana Júlia. Repetindo: jornalistico.

@marciagidson Jatene 57% e Ana Júlia 43% . Dilma 55% - 45% Serra

@marcaoctb @ritamcsoares Palpite Dilma 71 % Serra 29 % - Ana Julia 50,000013% e Anhangatene 49,000087 %

@Breno_Bastos Ana Júlia 51% - 49% Jatene. Dilma 56% - 44% Serra #Voude13 #13Neles

@rbrasiliense Meus palpites: Dilma 50, Serra 50. Jatene vence Ana com uma diferença de 400 mil votos.

@fabiowcosta Serra vence Dilma por 5 milhões de votos,Jatene vence Ana Julia por 370 mil votos de dif.

@MarceloLGuedeS Votos válidos: Dilma 54% e Serra 46%; Jatene 57% e Ana Júlia 43%. Sem margem de erro.

@Leiska Acho q no Pará vai dar 50 e 49 com muitos zeros decimais. Pra quem? Só amanhã p/ sabermos...

@leaoflaviane Infelizmente...DILMA 60%, ANA 37%, JATENE 60%

@lafayettenunes (se depender das tais pesquisas): 415,98% pro Jatene, 744,77% pra Ana Julia // 3.444% pra Dilma, 12.975 pro Serra

Meus palpites
Meus palpites: Dilma vence a eleição por cerca de 10 pontos à frente de Serra.
Jatene vence Ana por diferença em torno de 100 mil votos

Sensacional

Colei do blog do Noblat

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Deputados do PMDB lançam manifesto em favor de Jader

Veja íntegra do manifesto divulgado hoje

PARTIDO DO MOVIMENTO DEMOCRÁTICO BRASILEIRO
EM DEFESA DA DEMOCRACIA


Senadores biônicos, NUNCA MAIS!

Os Deputados Estaduais e Vereadores de Belém, eleitos pelo PMDB do Pará – partido que comandou a resistência à ditadura militar em defesa da DEMOCRACIA – reunidos, decidiram não silenciar e questionar na Justiça, a legitimidade de pleito que venha a contrariar a livre manifestação dos eleitores paraenses,

Considerando que o entendimento do Supremo Tribunal Federal - por uma forçada analogia do seu Regimento Interno – fez prevalecer a decisão do TSE e cassou o registro da candidatura do candidato Jader Barbalho, que teve cerca de 1.800.000 votos e estava eleito como representante do Pará no Senado da República;

Considerando que tal decisão - pela repercussão geral que lhe foi atribuída - se estende ao candidato Paulo Rocha, que obteve cerca de 1.700.000 votos;

Considerando que a conseqüência de tal decisão torna nulos 3.533.138 votos de eleitores paraenses, restando aos demais candidatos apenas 2.683.697 votos válidos;

Considerando que a soma de votos brancos – 527.361 (7,02%) - e nulos– 4.298.286 (57,24%) – alcançam o percentual de 64,26% dos votos da eleição majoritária para o Senado Federal, segundo mapa eleitoral do TRE-Pará, o que compromete a validade da votação, sem a qual, é obvio que não se pode cogitar de proclamação de resultado eleitoral;

Considerando que a legitimidade de um político, no processo democrático, está na manifestação expressa da vontade do eleitor, que no caso do Estado do Pará, foi cassada;
Considerando que está em jogo a DEMOCRACIA, pois em nenhuma nação de regime democrático, seria aceito que se considerasse qualquer candidato eleito em pleito com mais de 57% de votos nulos;

Desconhecer tal realidade desrespeita e despreza a DEMOCRACIA, como se fez na ditadura militar, quando foram criados os senadores biônicos, que o Brasil já repudiou. SENADORES BIÔNICOS, NUNCA MAIS.

Ante os fatos denunciados e solidários ao Senador eleito pelos paraenses, JADER BARBALHO, incontestavelmente o maior líder político do Pará, recorreremos por todas as formas juridicamente aceitas – Constituição Federal artigos 28, 32 §2º, 46 caput, 77 §§ 2º e 51, e artigos 83 e 224 do Código Eleitoral - para que se faça JUSTIÇA, e de tais atos e fatos daremos conhecimento as Cortes Internacionais, em defesa da DEMOCRACIA no Brasil e no Estado do Pará.
Belém, 29 de outubro de 2010.

Assinam, os deputados estaduais Domingos Juvenil, Anaice, Antonio Rocha, Chicão, Josefina Carmo, Martinho Carmona, Parsifal Pontes, Simone Morgado, Macarrão, Nilma Lima, Ozório Juvenil (1º Suplente), Paulo Titan (2º Suplente) e os vereadores de Belém Bispo Rocha, Henrique Soares, Scaff, Capitã Vanessa e Dr. Wanderlan.

Jader diz que será candidato em nova eleição ao Senado

Entrevista concedida ao Estadão

Senador eleito pelo Pará com 1,8 milhão de votos, Jader Barbalho recebeu a decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) - confirmada anteontem pelo Supremo Tribunal Federal (STF) - que o torna inelegível atirando no PT. Ele culpa o coordenador da campanha presidencial da petista Dilma Rousseff pelo desfecho da polêmica jurídica em torno da Lei da Ficha Limpa.

Foi o deputado José Eduardo Martins Cardozo (PT-SP) quem acrescentou a renúncia ao mandato parlamentar para evitar a cassação como uma das causas de impedimento para disputar nova eleição.

O prazo de inelegibilidade, neste caso, é de oito anos a partir do final do mandato em curso. Jader chama esse acréscimo feito por Cardozo, quando foi relator da proposta na Câmara, de "passageiro clandestino" da Ficha Limpa.

Ele diz ainda que o petista queria atingir a candidatura de Joaquim Roriz (PSC) ao governo do Distrito Federal. A reportagem do Estado tentou na noite de quarta-feira e ao logo de toda a quinta-feira falar com o deputado Cardozo, mas não conseguiu localizá-lo.

Com a decisão do TSE, que o tornou inelegível, o senhor dá por perdido seu mandato de senador?

De maneira alguma. Eu sou candidato.

Então, como é que o sr. planeja reaver o mandato?

O Código Eleitoral determina em seu artigo 244 que, quando os votos brancos e nulos ultrapassam 50% do total dos votos válidos em uma eleição, realiza-se novo pleito. Juntos, eu e o Paulo Rocha (candidato do PT a senador) tivemos 70% dos votos do Pará. Então, haverá nova eleição.

Mas há uma norma pela qual o candidato responsável por provocar uma nova eleição não pode concorrer. O sr. vai aguardar as eleições de 2014 para disputar o Senado novamente?

Neste caso, o agente causador da nova eleição não serei eu. O responsável é o deputado José Eduardo Martins Cardozo que, se fosse candidato no Pará, não poderia disputar. Foi ele quem causou a inelegibilidade porque a questão da renúncia ao mandato não estava na proposta popular da Ficha Limpa. Se a eleição para senador do Pará for anulada, hoje, não é porque o candidato fraudou, comprou votos ou cometeu abuso de poder econômico. Eu não dei causa à nulidade da eleição.

O sr. está dizendo que a culpa é do deputado do PT José Eduardo Martins Cardozo?

O único responsável por isto é ele, o coordenador da campanha da Dilma Rousseff a presidente. Foi ele quem colocou uma encomenda do PT do Distrito Federal na lei da qual foi relator. Os radicais comunistas, fascistas e nazistas têm um ponto em comum: não respeitam as regras democráticas.

Se o seu problema foi causado pelo coordenador da campanha da Dilma e o sr. obteve 1,8 milhão de votos, o sr. vai dar o troco na eleição do Pará e votar no candidato tucano José Serra?
Meu voto é secreto. Mas é certo que os petistas vão pegar pancada na briga pelo governo do Estado. Esta (eleição para o governo do Estado) já foi perdida (pela petista Ana Júlia Carepa) para o Simão Jatene (tucano que disputa o segundo turno com a atual governadora). No restante do território, (a disputa) é mais ampla.

Mas o sr. não foi o único atingido.

Exatamente. O alvo era o Joaquim Roriz (candidato a governador do DF contra o petista Agnelo Queiroz que também renunciou ao mandato de senador e, diante da pendência jurídica, renunciou à candidatura e lançou a mulher Weslian em seu lugar). Botaram, em cima da hora, um passageiro clandestino na lei e o ministro Gilmar Mendes disse isso no julgamento do Supremo, com todas as letras. Para atingir esse objetivo também passaram por cima do Paulo Rocha. Deram prioridade à eleição do Distrito Federal e sacrificaram o candidato do próprio PT ao Senado. Focaram no Distrito Federal como objetivo e não respeitaram as regras democráticas.

Mesmo que se realize nova eleição, o sr. e Paulo Rocha são inelegíveis por conta da renúncia ao mandato e não vão poder concorrer.

No meu caso, o prazo de inelegibilidade que atinge o restante do mandato e mais oito anos termina no dia 31 de janeiro de 2011. O prazo do Paulo Rocha vai mais longe. O problema é que colocaram uma nova condição de inelegibilidade na proposta popular do Ficha Limpa, que se encerra antes de o novo Senado iniciar os trabalhos, em fevereiro do ano que vem.

Mas as novas eleições devem ser convocadas logo.

A Lei Eleitoral diz que não se pode convocar nova eleição no ano eleitoral. Será preciso aguardar 60 dias para periciar as urnas. Além disso, se os candidatos a senador não conseguirem atingir 50% mais um dos votos válidos, não podem ser diplomados. E a diplomação ocorre em dezembro. E há uma série de recursos pendentes de apreciação na Justiça.

Saiu a pesquisa Veritate

Intenção de votos

Jatene:49.5%

Ana Júlia:34.8%

Nenhum/Branco/Nulo:5.9%

Sem Resposta:9.8%


Rejeição dos candidatos

Ana Júlia:34.3%

Jatene:19.9%

Nenhum/Branco/Nulo:35.4%

Sem Resposta:10.4%


No blog Bilhetim, a informação de que quem desejar a pesquisa completa pode solicitar
no e-mail ppggcp@ufpa.br

Ana Júlia vai à Justiça contra pesquisa Ibope

A coligação Acelera Para e a candidata Ana Júlia Carepa entraram com ação no Tribunal Regional Eleitoral contra a divulgação da pesquisa Ibope, contratada pela TV Liberal.
A ação chegou ao TRE ontem e ainda não há decisão.
A coligação e a candidata entraram com ações também contra as pesquisas dos institutos Destaqq e Veritate.

A pesquisa Veritate, contratada pela Federação da Agricultura, foi liberada pela justiça e deve ser divulgada ainda hoje.

O blog já entrou em contato com a assessoria da candidata Ana Júlia e aguarda retorno sobre as razões que levaram ao pedido de impugnação da pesquisa Ibope.

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Presidente do TRE do PA descarta nova eleição para o Senado

Do Congresso em Foco

Edson Sardinha

Um dia depois de o Supremo Tribunal Federal (STF) confirmar a validade da Lei da Ficha Limpa nestas eleições, o presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Pará (TRE-PA), João Maroja, descartou hoje (28) a possibilidade de convocar nova eleição para senador no estado. “No dia 17, vamos diplomar o primeiro e o quarto candidatos mais votados. Esse é o entendimento que a corte toma”, declarou o magistrado em entrevista à GloboNews. Maroja se refere ao senador Flexa Ribeiro (PSDB-PA), o mais votado, e à vereadora Marinor Brito (Psol-PA), quarta colocada na disputa ao Senado.

Na avaliação do presidente do TRE-PA, a legislação prevê a realização de novas eleições quando os votos nulos correspondem a mais da metade de toda a votação apenas para cargos do Executivo, como governador e presidente da República. “Estamos falando de eleição para o Parlamento”, ressaltou.

A possibilidade de realização de nova eleição para senador no Pará foi levantada porque dois candidatos barrados pela Lei da Ficha – os deputados Jader Barbalho (PMDB-PA), segundo colocado, e Paulo Rocha (PT-PA), terceiro mais votado – tiveram, juntos, 57% dos votos para o Senado. Ou seja, mais da metade da votação. Como os dois foram barrados pela Ficha Limpa, por terem renunciado ao mandato para escapar da cassação em legislaturas anteriores, os votos dados a eles foram considerados nulos.

“Os demais tiveram votos suficientes”, pontifica o presidente do TRE-PA. Segundo ele, essa posição também é defendida pelo Ministério Público Eleitoral no Pará.

Ontem, o STF decidiu negar o recurso de Jader que contestava a aplicação da nova lei nas eleições deste ano. Como a decisão tem repercussão geral, a definição vale também para os demais casos, como o de Paulo Rocha. O presidente do TSE, ministro Ricardo Lewandowski, que também integra o STF , declarou durante o julgamento que a convocação ou não de novas eleições no estado era de responsabilidade do TRE-PA.

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Pesquisa Veritate está liberada

A juíza Maria do Céu Coutinho negou pedido da coligação “Acelera Pará” contra a divulgação da pesquisa contratada pela Federação da Agricultura e feita a pelo Instituto Veritate.

Coligação de Jatene nega autoria de adesivos com ofensas a Ana Júlia

A assessoria de Imprensa da coligação "Juntos Com o Povo", de Simão Jatene, afirma que o candidato desconhece a existência dos adesivos que se referem à candidata Ana Júlia como cachaceira.

De acordo com a assessoria o material “jamais foi produzido ou armazenado pela Coligação”.

Por meio de assessores, o candidato informou ainda que “sob nenhuma hipótese, concordaria com a produção de material ofensivo ou que ferisse as regras impostas pela Legislação Eleitoral”.

“A Coligação Juntos com o Povo apenas produz e distribui materiais de propaganda legais e assim tem sido desde o primeiro turno das eleições. Vale ressaltar, ainda, que é o candidato Simão Jatene que vem sendo vítima de propaganda ilegal patrocinada por seus adversários políticos, como os panfletos apócrifos distribuídos em diferentes cidades paraenses”, declara a assessoria.

PMDB vai pedir nova eleição ao Senado

O PMDB, partido de Jader Barbalho, divulgou nota em que anuncia que vai pedir nova eleição para o Senado no Pará.

O argumento do partido é que com a decisão do STF serão tornados invalidados os votos dados a Jader Barbalho e, provavelmente, ao candidato do PT, Paulo Rocha, que também renunciou ao mandato e teve a candidatura indeferida sob o mesmo o argumento usado para cassar o registro de Jader.

Jader e Paulo Rocha somaram mais de 3, 5 milhões, equivalentes a mais de 50% dos votos válidos o que justificaria a nova eleição.

Confira a íntegra da nota divulgada pelo PMDB

PARTIDO DO MOVIMENTO DEMOCRÁTICO BRASILEIRO
Considerando que o Plenário do Supremo Tribunal Federal, depois de longo julgamento, onde foi mantida a divisão do entendimento jurídico sobre o recurso interposto pelo candidato JADER BARBALHO, por 5 votos a 5;

Considerando que para enfrentar o impasse o Supremo Tribunal Federal adotou regra regimental, para validar julgamento anterior do Tribunal Superior Eleitoral, em “decisão artificial e precária, segundo o próprio Presidente do STF, impedido de exercer o voto de qualidade contrariando seus princípios pessoais e o principio jurídico de que, na dúvida, prevalece a decisão favorável ao recorrente e a sociedade, através de 1.800.000 votos dos eleitores do Pará”;

Considerando que a decisão do Supremo Tribunal Federal de atribuir eficácia retroativa a Lei 135/2010 – lei da ficha limpa - é de repercussão geral quanto ao disposto na alínea “k” da referida lei – renuncia a mandato parlamentar - aplicando-se a todos os casos ainda pendentes de recursos, como é o dos votos dados ao candidato Paulo Rocha;

Considerando que em consequência dessa decisão, na eleição para o cargo de Senador da República, serão anulados 3.533.138 votos dados aos candidatos Jader Barbalho e Paulo Rocha, restando como válidos apenas 2.683.697 milhões, menos da metade dos votos, contrariando a vontade expressa da maioria dos eleitores do Estado do Pará ;

Considerando o que dispõe a “RESOLUÇÃO Nº 23.218/2010 do Tribunal Superior Eleitoral- TSE, “ sobre os atos preparatórios das eleições de 2010, a recepção de votos, as garantias eleitorais, a justificativa eleitoral, a totalização e a proclamação dos resultados, e a diplomação” em seus artigos 2º, 167 e 169 :
“ Art. 2º As eleições para Presidente e Vice-Presidente da República, Governador e Vice-Governador de Estado e do Distrito Federal e para Senador da República obedecerão ao princípio majoritário (Constituição Federal, arts. 28, 32, § 2º e 77, § 2º e Código Eleitoral, art. 83).”

"Art. 167. Serão eleitos os 2 Senadores e os suplentes com eles registrados que obtiverem a maioria dos votos; ocorrendo empate, será qualificado o mais idoso (Constituição Federal, arts. 46, caput, 77, § 51).

"Art. 169. Nas eleições majoritárias, respeitado o disposto no § 1º, do art. 166 desta resolução, serão observadas, ainda, as seguintes regras para a proclamação dos resultados:

I – deve o Tribunal Eleitoral proclamar eleito o candidato que obteve a maioria dos votos válidos, não computados os votos em branco e os votos nulos, quando não houver candidatos com registro indeferido, ou, se houver, quando os votos dados a esses candidatos não forem superiores a 50% da votação válida;

II – não deve o Tribunal Eleitoral proclamar eleito o candidato que obteve a maioria da votação válida, quando houver votos dados a candidatos com registros indeferidos, mas com recursos ainda pendentes, cuja nulidade for superior a 50% da votação válida, o que poderá ensejar nova eleição, nos termos do art. 224 do Código Eleitoral;

III – se a nulidade dos votos dados a candidatos com registro indeferido for superior a 50% da votação válida e se já houver decisão do Tribunal Superior Eleitoral indeferitória do pedido de registro, deverão ser realizadas novas eleições imediatamente; caso não haja, ainda, decisão do Tribunal Superior Eleitoral, não se realizarão novas eleições;”

Considerando que no sistema de representação majoritária são eleitos os candidatos que obtiverem o maior número de votos e que a maioria é a essência da democracia;

Considerando a natureza democrática do processo eleitoral brasileiro e em respeito a vontade dos eleitores paraenses, expressa por 1.800.000 milhão votos para JADER BARBALHO ser seu representante no Senado Federal;

O PMDB comunica que tomará todas as providências jurídicas necessárias para a realização de nova eleição para o cargo de Senador da República, a ser convocada e realizada pelo Tribunal Regional Eleitoral – TRE do Pará, em que seja respeitada a vontade do eleitorado do PARÁ - como legalmente definido no artigo 224 do Código Eleitoral e artigos 167 e 169, incisos II e III da Resolução 23.218/2010 do Tribunal Superior Eleitoral –TSE .

O PMDB do Pará lamenta que o Supremo Tribunal Federal, com o seus patéticos empate e falta de decisão constitucional, tenha buscado “saída artificial, precária, e contra o interesse da sociedade representada por milhões de votos” segundo expressou o Ministro Presidente do STF Cesar Peluzo ao encerrar a sessão.

Por tais fatos, o PMDB usará das garantias constitucionais para exigir a realização de novas eleições, nas quais o povo do Pará vai reafirmar que somente aos paraenses cabe escolher seus representantes, pois já vai longe o regime ditatorial dos senadores biônicos, levados ao Senado Federal sem o voto da maioria, principio inarredável do Regime Democrático.

Ficha Limpa vale para este ano

Do portal G1

Julgamento de recurso de Jader Barbalho terminou empatado em 5 a 5.
Ministros decidiram manter decisão do TSE; votos ainda podem ser alterados.

A maioria dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) já votou a favor da decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sobre a manutenção da validade da Lei da Ficha Limpa nas eleições deste ano. Até a proclamação do resultado, no entanto, é possível a alteração do voto. Seis dos dez ministros presentes à sessão já haviam votado pela manutenção do entendimento do TSE.

Eles acataram a sugestão do ministro Celso de Mello, que propôs manter a decisão do TSE sobre a norma, de acordo com o regimento interno do STF. O artigo 205 do regimento diz que, “havendo votado todos os ministros, salvo os impedidos ou licenciados por período remanescente superior a três meses, prevalecerá o ato impugnado”.

“É importante que o tribunal provocado formalmente apresente e entregue a prestação jurisdicional, solucionando um conflito que existe. Em tese, esse retardamento pode prolongar-se. Estamos em face de juízos conjecturais. Pode ocorrer que o novo ministro se declare suspeito e, portando, não possa participar do julgamento final”, afirmou Celso de Mello.

O julgamento do recurso do deputado federal Jader Barbalho (PMDB-PA) contra a validade da lei nestas eleições terminou empatado, em 5 a 5. Com isso, os ministros seguiram o regimento do Supremo e optaram por manter a decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sobre a norma, que barrou a candidatura de Jader a uma vaga ao Senado pelo Pará.

Mesmo com registro indeferido, Jader Barbalho recebeu 1.799.762 de votos e, caso não tivesse sido barrado, seria eleito em segundo lugar para uma vaga no Senado.

O deputado teve a candidatura questionada porque renunciou ao mandato de senador, em 2001, para evitar um processo de cassação em meio às investigações do caso que apurava desvios no Banpará e também por denúncias de envolvimento no desvio de dinheiro da Superintendência de Desenvolvimento da Amazônia (Sudam).

Ele sempre negou irregularidades. Sua defesa afirma que a renúncia não representou atentado à moralidade pública porque o então senador foi alvo apenas de denúncias publicadas na imprensa.

Caso o Supremo mantenha o entendimento da maioria, o Tribunal Regional Eleitoral do Pará pode convocar novas eleições para o Senado no estado. A soma dos votos obtidos pelo deputado Jader Barbalho e pelo terceiro colocado na disputa – o petista Paulo Rocha, também barrado pela ficha limpa – ultrapassam 50% dos votos válidos. Nesse caso, os votos são anulados, o que, pela legislação eleitoral, abre a possibilidade de realização de novas eleições.

Justiça faz busca no comitê de Jatene

Informações da Assessoria de Imprensa da Coligação Acelera Pará:

A juíza Maria do Céu Maciel Coutinho, do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), determinou a busca e apreensão de material de propaganda nos comitês da coligação Juntos com o Povo, do candidato a governador Simão Jatene (PSDB). Desde o último dia 21, as acusados estariam distribuindo o adesivo com os dizeres: “Prefiro votar em pescador do que em cachaceira”.

A decisão liminar atendeu a uma representação movida pela Frente Popular Acelera Pará e a candidata à reeleição Ana Júlia Carepa (PT). A campanha de Jatene foi informada da decisão, antes de a decisão judicial ser cumprida.

A liminar foi concedida na última terça-feira, 26, mas até o final da tarde desta quarta-feira, 27, a comissão de propaganda eleitoral do TRE ainda não havia realizado a operação de busca e apreensão nos comitês tucanos, com o apoio da Polícia Federal, o que pode acontecer a qualquer momento. Além de determinar a apreensão e proibir a distribuição dos adesivos, a juíza fixou multa de R$ 50 mil em caso de descumprimento.
A justiça concluiu que a Juntos com o Povo e Jatene são responsáveis pelo material ofensivo que traz em amarelo a frase “prefiro votar em pescador” e em vermelho o restante da mensagem “do que em cachaceira”, numa clara referência às cores do PSDB e do PT e, portanto, em alusão aos respectivos candidatos.

O adesivo foi distribuído desde o último dia 21, inclusive na carreata do último dia 24, promovida pela campanha tucana.

A juíza acatou os argumentos da coordenação jurídica da Acelera Pará: “O material distribuído extrapola fatos políticos, pois o intuito é de ridicularizar a candidata representante, podendo criar na opinião dos eleitores estados passionais, mentais e emocionais desfavoráveis à candidata, violando o disposto no art. 5º da Resolução TSE 23.191”, cita o despacho da magistrada.

Acelera Pará explica impugnação de pesquisas

A Acelera Pará enviou, a pedido do blog, texto com explicações sobre as razões que levaram a coligação de Ana Júlia Carepa a ir à Justiça contra a divulgação de pesquisas eleitorais feitas pelos institutos Destaqq e Veritate.

Confira o texto
A coligação pediu a impugnação da pesquisa do Veritate por descumprimento das regras de registro da pesquisa, distorções relacionadas ao número de entrevistados por município, somado ao flagrante erro da pesquisa realizada pelo mesmo instituto às vésperas do 1º turno das eleições.

“Não se juntou nenhuma informação que comprove sequer a regularidade do instituto como pessoa jurídica, tais como número do CNPJ e endereço do contratante, assim como a qualificação completa dos responsáveis legais”.

Não há referência também sobre a que conselho regional está vinculado o estatístico que assina a pesquisa. Outro erro apontado é a data de coleta. No registro foi informado que seria no período entre 22 e 26 de outubro, mas na parte relativa aos municípios e bairros abrangidos pela pesquisa, a informação é de que os dados foram coletados no dia 21 de outubro. Neste caso, já foi deferida uma liminar proibindo a publicação da pesquisa.

Quanto à pesquisa feita pelo Desttaq, a Frente argumenta que o pedido de registro não se fez acompanhar do questionário completo a ser aplicado na pesquisa nem o contrato social da empresa. Após reclamação feita pela Frente, o instituto apresentou documentação depois que a pesquisa foi registrada, porém o formulário de perguntas apresentado não pertencia à empresa representada, mas sim à Doxa Pesquisa e comunicação. Isso leva à suspeita de que quem está realizando a coleta de dados é essa última ou que sequer exista coleta de dados.

Outro dado que levanta suspeita sobre a pesquisa é que o formulário de perguntas traz o questionamento sobre como o eleitor encarou o apoio do ex-governador Almir Gabriel à candidata Ana Júlia. Além de não ter registro do contrato social do instituto, não foram apresentados o capital social e sócios. “Nesse caso, como se verificar que no quadro societário da empresa não existem pessoas com real interesse no resultado das eleições?”.


Por fim, a Frente questiona ainda que motivos teria uma federação de trabalhadores, que normalmente tem poucos recursos, a custear tão elevada despesa que não possui relação com sua atividade fim.





Material apreendido na operação Defeso encheu duas salas

Da Assessoria de Imprensa do MPF

O material apreendido hoje em operação de busca do MPF para investigar fraudes no seguro-defeso está salvaguardado na sede da Procuradoria da República em Belém. Depois de catalogados, as caixas de documentos, cpu's de computador e notebooks ocuparam duas salas na instituição. As informações serão processadas e analisadas pela Controladoria Geral da União e pela Polícia Federal. Há interesse em agilizar a conclusão dessa investigação, mas o volume de informações não permite estabelecer um prazo para o exame. Não foram cumpridos dois dos mandados, que autorizavam buscas em casas de servidores da Secretaria Federal de Pesca. Durante as buscas, o MPF conseguiu ainda tomar depoimentos de quatro pessoas que podem ter testemunhado as fraudes.

Desabafo

Estamos a quatro dias das eleições estaduais e o desespero parece ter batido à porta das equipes de campanha dos dois candidatos. Começou uma espécie de vale tudo que passa por cima de qualquer preocupação com a ética, compromisso com a verdade ou respeito à dignidade dos candidatos que (por mais que se discorde deles) merecem um mínimo de respeito.

Em pleno século XXI o que se vê é uma baixaria digna dos momentos mais vergonhosos da política brasileira. São e-mails com informações falsas, comentários ofensivos aos candidatos neste e em muitos outros blogs, panfletos apócrifos, ofensas pessoais e adesivos com insultos.

Ana Júlia e Simão Jatene, que publicamente têm reclamado da baixaria que os ataca, deveriam chamar suas equipes em particular e pedir um mínimo de compostura. Ou será que compactuam com a estratégia de chafurdar na lama?

Será que ainda há quem pense que esse tipo de guerra suja atraia votos? E mesmo que atraia, vale a pena passar por cima de qualquer parâmetro ético para vencer uma eleição? É isso que os candidatos têm a nos oferecer? São esses os seus argumentos para conquistar nossos votos?

Triste Estado aquele que será governado por pessoas capazes de tais atos.

"Acelera Pará" vai à Justiça contra divulgação de pesquisas

A coligação “Acelera Pará” da candidata Ana Júlia Carepa ingressou com ações no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) para impedir a divulgação dos resultados das pesquisas eleitorais feitas pelos institutos Desttaq e Veritate.

A pesquisa do Desttaq foi contratada pela Federação dos Trabalhadores nas Indústrias Metalúrgicas, Mecânica e de Material Elétro-eletrônico da Região Norte.

O levantamento do Veritate foi contratado pela Federação da Agricultura (Faepa).

A Justiça ainda não se manifestou sobre as ações.

PF cumpre mandados de busca e apreensão em comitês eleitorais

A Polícia Federal cumpre, neste momento, mandados de busca e apreensão nos comitês dos deputados estaduais eleitos Fernando Coimbra (PDT) e Chico da Pesca (PT); na Secretaria Federal de Pesca e na Superintendência Regional do Trabalho em Belém, além de casas de servidores dos dois órgãos.

A busca e apreensão foi determinada para coletar provas numa investigação sobre fraudes na concessão do seguro de defeso no Pará.

Supremo julga hoje recurso de Jader

No portal R7

O STF (Supremo Tribunal Federal) inicia nesta quarta-feira (27) o julgamento do recurso levado à corte pelo deputado federal Jader Barbalho (PMDB-PA), que teve a candidatura ao Senado impugnada com base na lei da Ficha Limpa.

Os ministros da Corte voltam a discutir a validade da norma, em vigor desde o último mês de junho, após o empate em 5 a 5 ocorrido na análise de recursos apresentados pelo ex-governador do Distrito Federal, Joaquim Roriz.

Como, diante do impasse, Roriz desistiu de concorrer novamente ao governo do Distrito Federal, colocando no lugar sua própria mulher, Weslian Roriz, as ações levadas ao Supremo por sua defesa perderam valor.

Jader Barbalho, por sua vez, foi enquadrado na Ficha Limpa por ter renunciado ao mandato de senador em 2001. Na ocasião, ele corria o risco de ser cassado.

Sua candidatura foi barrada pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral). O deputado, assim como Roriz, alega que a lei é inconstitucional porque não deveria valer para políticos que já haviam renunciado quando a Ficha Limpa foi sancionada. O argumento é de que a lei não pode retroagir para prejudicar o “réu”.

Deputado do PMDB acusa Ana Júlia de cometer crime eleitoral

O deputado estadual Parsifal Pontes, líder do PMDB na Assembléia Legislativa, apresentou ao Ministério Público Eleitoral representação contra a candidata do PT, ao governo do Estado, Ana Júlia Carepa, que concorre à reeleição.

O alvo da ação é a gravação de uma reunião em que Ana Júlia afirma que ligará para a presidente da Companhia de Transportes do Município de Belém, Ellen Margareth, para garantir que os taxistas possam usar material de campanha em seus carros.

No blog do deputado, está a íntegra da ação que você lê abaixo


Exmo. Sr. Procurador Regional Eleitoral do Estado do Pará
Parsifal de Jesus Pontes, brasileiro, casado, cidadão brasileiro cadastrado no CPF n° 124.394.442-00, vem perante V. Ex.ª Representar contra Ana Julia de Vasconcelos Carepa, governadora do Estado do Pará, pelos fatos abaixo:
01. Em 19 de outubro próximo passado, a governadora reuniu-se em um hotel de Belém, com dirigentes de cooperativas e de associações de taxistas de Belém e Ananindeua.

02. Segundo noticia disponível no site de campanha da governadora, os dirigentes, “foram à reunião confirmar o voto no 13, no próximo dia 31 de outubro.”

03. Em áudio gravado durante a reunião, a governadora do Estado conclamou os taxistas a fazerem propaganda eleitoral em seus respectivos veículos, adornando-os com “qualquer coisa vermelha”, seja um adesivo um lenço, ou o que o valha para fazer às vezes de propaganda eleitoral petista.

04. Ao ouvir tal conclamação, e sabendo que o pedido da governadora era flagrantemente ilegal, alguém na plateia advertiu que se os taxistas agissem assim, seriam reprimidos pela CTBel, que mandaria tirar a propaganda.

05. A governadora respondeu ao cauteloso interlocutor: “Reginaldo, não tem que mandar tirar nada, tá! A CTBel não vai mandar tirar nada!”.
E prossegue a governadora em tom veementemente autoritário: “Eu vou telefonar pra Dra. Ellen Margareth, pro prefeito. Não vai mandar tirar nada!”.

06. A Dra. Ellen Margareth em questão, é a Superintendente da Companhia de Transportes do Munícipio de Belém, CTBel, que é a entidade gestora do sistema de transporte e trânsito no Município de Belém.

07. O prefeito, in casu, é Duciomar Costa, a quem a CTBel está hierarquicamente subordinada e cujo partido, o PTB, é parte integrante da coligação “Acelera Pará”, que tem como candidata a governadora do Estado, a atual governadora Ana Júlia Carepa.

É vedada a propaganda eleitoral em transportes públicos, portanto, quando a governadora requisita tal tipo de propaganda aos concessionários e, fato mais grave, garante aos mesmos que eles poderão cometer o ato, pois ela usará de sua influencia para coibir qualquer tipo de fiscalização, está cometendo crime de abuso de poder.

Isto posto, requeiro ao Ministério Publico Eleitoral, a abertura do procedimento cabível, para que se apure a noticia do crime eleitoral neste ato denunciada, e as posteriores medidas legais pertinentes.

terça-feira, 26 de outubro de 2010

Para todos os gostos

O site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) exibe, até o momento, registros de quatro novas pesquisas de intenção de votos no Estado.

O Vox Mercado, Pesquisa e Projeto LTDA faz levantamento contratado pelo Sindicato dos Professores da Rede Particular (Sinpro).
Serão mil eleitores entrevistados e o período de coleta dos dados vai de 26 a 28 de outubro.

O Ibope fará mais uma pesquisa contratada pela TV Liberal. Os questionários serão aplicados entre 27 e 30 de outubro. A amostra será de 812 eleitores.


O Veritate foi contatado pela Federação da Agricultura e conclui hoje coleta de dados. A amostra é de 1,6 mil eleitores

E ainda tem a pesquisa feita pelo Desttaq, contratada pela Federação dos Trabalhadores nas Indústrias Metalúrgicas, Mecânica e de Material Elétro-eletrônico da Região Norte.
A amostra foi de 1.620 eleitores
O período de coleta de 22 a 25 de outubro.


P.S
O blog volta a ser atualizado depois de curtíssma temporada de folga na gloriosa capital do Amapá, onde se come o melhor camarão no bafo em todo o mundo.

sábado, 23 de outubro de 2010

Campanha virou guerra no Amapá

Arrumando as malas para dois dias de folga na gloriosa capital do Amapá e recebo informações de vou encontrar a cidade em polvorosa.

Veja o que conta o blog da Alcinéa Cavalcante .

Militante do PTB é baleado
Jovens que estavam na frente da sede do PSB estão sendo acusados de balear um militante do PTB e apedrejar um ônibus que conduzia petebistas que participaram de um comício no bairro Jardim Felicidade, na zona norte de Macapá. O fato aconteceu pouco antes da uma hora deste sábado.
De acordo com testemunhas, o ônibus foi apedrejado quando passava na frente do PSB, na rua Eliezer Levy. Várias vidraças foram quebradas. O motorista parou para ver o tamanho do estrago, os passageiros desceram também para ver e neste momento um celta prata saiu do pátio do PSB e de dentro dele um homem disparou vários tiros acertando um deles em Wagner Barbosa Aleluia, 33 anos, que está sendo operado neste momento no Hospital de Emergências

Leia mais aqui

Dica de sábado


“O jornalista político precisa de três livros de cabeceira: a gramática, para saber escrever; a Constituição, para ter respaldo sobre o que escreve; e a Bíblia para rezar pelas consequências”.

Do jornalista Leandro Mazzini no Livro “Corra que a Política Vem Ai” que eu ganhei ontem e li de uma tacada só.
Recomendo

Reforço



Aécio Neves e Simão Jatene em registro de Tarso Sarraf

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Convite

Será hoje o encerramento da Semana de Comunicação da Unama com a mesa redonda “Mídia e Política” e o lançamento do livro “Corra que a política vem aí” de Leandro Mazzini, redator do Informe JB.

A mesa será mediada pela professora Marise Morbach e terá participação de Aletheia Vieira, Franssinete Florenzano e desta que vos fala.

Todos convidados

Na Unama, campus BR, Auditório 1, às 19 horas.

Ajuste na agenda

Houve atraso na agenda de Aécio Neves no Pará. Ele só desembarca em Belém às 18 horas, mas a programação está mantida. Primeiro, conversa com os jornalistas, depois segue para Ananindeua e, em seguida, participa de comício em Belém, agora adiado para as 20 horas.

STF marca para quarta-feira (27) julgamento do recurso de Jader

Do Diário On Line

O presidente do STF Cezar Peluso confirmou, por meio de sua assessoria de imprensa, que o recurso extraordinário impetrado por Jader Barbalho (PMDB) será julgado na próxima sessão, marcada para quarta-feira, dia 27.


O ministro Joaquim Barbosa, relator do caso no Supremo Tribunal Federal (STF), concluiu ontem seu voto e liberou o processo para ser incluído na pauta de votações do Supremo.

O recurso será julgado a partir das 14h, mesmo considerando que o número de ministros permanece o mesmo - dez, o que acabou provocando empate na última votação de recurso com o mesmo objeto e um impasse sobre a decisão a ser tomada.

Saída



Fotos de Tarso Sarraf

Civilidade


Foto de Tarso Sarraf

Orientação


As fotos são de Tarso Sarraf

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

O debate minuto a minuto

Vai começar o debate. No estúdio,esta repórter, os câmeras, o mediador os candidatos e uma repórter a revista Veja.
Clima tenso

Por que o(a) senhor (a) acha que seu (sua) adversário (a) vai perder as eleições? Essa é a primeira pergunta do mediador Luciano Junior para os dois candidatos

Internet
Ana e Jatene não trocam olhares. Ana consulta anotações, Jatene rabisca um papel

Navega Pará, Orcamento do Estado e Ação Metróple, os temas tratados até aqui

Nos inervalo Orly Bezerra e Edson Barbosa V~em ao estúdio, conversam com Ana e Jatene
Os candidatos continuam sem se encarar. Ana parece tensa. Jatene rabisca, ler anotações

Ana Júlia pergunta sobre as 30 mil casas prometidas pela Vale no Pará Jatene não responde e traz o tema Copa do Mundo p o debate

O Moden da Vivo me deixou na mão.

Aécio Neves vem ai

O ex-govenador de Minas Gerais e senador eleito, Aécio Neves desembarca amanhã, às 15h, no Pará. Participa de uma caminhada em Ananindeua e de comício em Belém, na praça do Operário, às 19hs.

Vem reforçar a campanha do tucano Simão Jatene.

Na Paz

Comentário na caixinha do post “Hoje tem Debate” assinado pelo coordenador da campanha de Simão Jatene, Orly Bezerra

Minha cara Rita,

Fique certa de que, da minha parte, esse encontro acontecerá em clima de paz absoluta. Acredito que também seja esse o pensamento do Edson Barbosa. O importante é que no debate se estabeleça o bom combate. Pelo bem da democracia.

Um forte abraço,

Orly Bezerra

Para acalmar os ânimos



Aqui a letra, para cantar junto

Não devo chorar
Se no fundo eu sei que vou
Sobreviver
Logo mais eu estarei
A sorrir
A cantar um samba que farei
Pra me aquecer
Com bom humor a noite fria
Não vou me culpar
Das armadilhas que eu caí
Nada é em vão
A vida vai prevalecer
Seja o que for
Importante é não deixar morrer
De inanição
Um sentimento, a alegria
Se quer saber
Não é bom guardar rancor
Penso no amor
Que é barato e só faz bem
Faz crescer
Fez de mim um amador poeta
Apaixonado
Só me encheu de fantasia
Talvez um dia a gente vá entender
Que o que aconteceu entre nós
Foi lindo
É na saudade que se dá valor
Mas só vamos aprender
Vivendo

Mais um dedo de prosa

Queridos leitores, os dias andam muito corridos. Como todos sabem, sou repórter de política do Diário do Pará e estou em algumas missões como as entrevistas especiais com os candidatos para a edição do próximo domingo, o que faz com que as postagens aqui rareiem um pouco, mas, na medida do possível, procurarei estar sempre presente.

Tenho certeza de que não faço este blog sozinha. Compartilho a tarefa com algumas fontes (ainda há espaço para muitas outras ) e com os comentaristas.

Sobre os comentários, gostaria de fazer algumas considerações:
Já expliquei em outro post minhas razões para manter os anônimos, mesmo sabendo dos riscos. Justamente por esses riscos (jurídicos, inclusive), preciso tomar alguns cuidados.
Em razão desses cuidados aviso:
Não publicarei mais comentários com links para outros sites e blogs. Sugestões de links devem ser enviadas por e-mail (ritamcsoares@gmail.com). Prometo manter o sigilo da fonte, para mim, uma instituição sagrada.

Não publicarei comentários com diagnósticos sobre a saúde de personagens citados aqui. Esse é um assunto delicado para o jornalismo e deve ser tratado com cautela. É preciso apuração, anuência da família, etc

Para quem não sabe, caixa alta na Internet é grito e aqui não precisamos gritar ou partir para a baixaria para sermos ouvidos e lidos. Então peço, por favor, evitar comentário todo em caixa alta.

Sim, trabalho no jornal da família Barbalho e procuro dar a fontes como o deputado Jader o mesmo tratamento dispensado aos demais. Nunca sofri qualquer tipo de patrulha - por parte deles - sobre notícias ou comentários postados aqui. Mas alguns comentaristas, talvez para me testar, exageram nos adjetivos e infelizmente sou obrigada a recusar os comentários assim como faço em relação às demais pessoas citadas aqui.

Por último, sugiro aos que reclamam da falta de coragem desta blogueira para publicar este ou aquele comentário que criem seu próprio blog. É de graça, e como diz a música, só faz bem.
Um endereço útil para quem deseja ter seu próprio blog é www.blogspot.com

Ah, hoje à noite estarei acompanhando os bastidores do debate na RBA e espero trazer novidades
Grande Abraço a todos

Hoje tem debate

Simão Jatene e Ana Júlia Carepa se enfrentam hoje, mais uma vez em um debate televisivo. Será às 21 horas na TV RBA.
Detalhe: será o primeiro encontro dos marqueteiros Orly Bezerra e Edson Barbosa após a briga da última segunda-feira nos bastidores do debate da Record.

Caminhada

Almir Gabriel acompanhou Ana Júlia em caminhada ontem na Predreira (foto de David Alves)

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Fim de papo

Potagem de ontem no blog do líder do PMDB na AL, deputado Parsifal Pontes , de ontem (e eu tinha passado batido)

Enquanto, em Belém, toda a bancada estadual do PMDB, exceto o deputado Chicão, e toda a bancada federal, exceto a deputada Elcione, acompanhava a solenidade de adesão do presidente da ALEPA, Domingos Juvenil, à candidatura de Simão Jatene, Jader Barbalho reunia-se, hoje, em Brasília, como o presidente nacional do PMDB, deputado Michel Temer, que é o candidato a vice-presidente da República na chapa petista.

Temer tentava convencer Jader a apoiar Ana Júlia.

Depois de Temer, Jader foi recebido por Lula, que insistiu na mesma tecla de Michel Temer.

Jader declarou aos dois que já liberou os parlamentares e filiados do PMDB do Pará a apoiarem quem quiserem neste segundo turno e resguardou-se a manter o sigilo do seu voto em 31 de outubro.

Ficaram de fora

No blog do presidente do PV, José Carlos Lima

O TRE decidiu que tanto o vereador Orlando Reis quanto o deputado Delei Santos não podem se manifestar a favor de Jatene, por uma razão muito simples: o PV está coligado desde o primeiro turno com a Governadora Ana Júlia Carepa.

Tempo quente (agora com vídeo)

No blog do Bacana o vídeo da confusão entre os marqueteiros Orly Bezerra (Simão Jatene) e Edson Barbosa (Ana Júlia) .
Acompanhe aqui

terça-feira, 19 de outubro de 2010

Infiéis

Aline Brelaz, especial para o blog

A coligação Acelera Pará tenta barrar na justiça eleitoral a
divulgação de imagens dos deputados federais e estaduais eleitos pela
coligação e que pularam para o ninho tucano no segundo turno.

Na tarde de hoje , a coligação da candidata do PT, Ana Júia Carepa, ingressou com
representação contra a coligação Juntos com o Povo, solicitando ao
TRE/PA que o PSDB se abstenha de mostrar imagens e pronunciamentos dos
membros do PV, PTB, PR e PSC, no horário eleitoral gratuito do
candidato Simão Jatene.

A assessoria jurídica da Acelera Pará alega que o Horário Eleitoral Gratuito, que é financiado com verba pública, não pode beneficiar posturas de infidelidade partidária, como vem ocorrendo. Por outro lado, a assessoria jurídica da Juntos com o Povo, alega que enquanto não houver decisão sobre a matéria vai manter a imagens dos "rebeldes"
no programa eleitoral tucano.

Apoio


O candidato do PMDB ao governo, Domingos Juvenil, que ficou em terceiro oficializou, hoje, apoio a Simão Jatene.
Foi no final da manhã no comitê da campanha tucana. Boa parte dos deputados estaduais e federais do PMDB estava presente.

Tempo quente







Fotos de Tarso Sarraf, feitas após o debate de ontem no Hangar Centro de Convenções. Os marqueteiros de Simão Jatene, Orly Bezerra, e de Ana Júlia, Edson Barbosa, são o retrato do clima de guerra da campanha

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Temer: Barbalho vai apoiar Ana Júlia

No portal IG

O presidente do PMDB, Michel Temer, espera para os próximos dias um encontro do presidente Lula com o deputado Jáder Barbalho (PMDB-PA).

Na pauta o apoio de Barbalho à governadora do Pará, Ana Julia (PT), candidata à reeleição. Segundo Temer, está tudo acertado

E agora Zé?

Recebi, simultaneamente, os dois e-mails abaixo
Ando cada vez mais confusa

"Da Acelera Pará" de Ana Júlia Carepa

NOTA DO PV PARÁ


Apesar da neutralidade anunciada pelo PV nacional no quadro eleitoral do segundo turno, no Pará a Executiva Estadual do PV reafirmou, nesta segunda-feira, 18, que permanece fiel à decisão da convenção partidária que determinou o apoio à reeleição da candidata Ana Júlia Carepa (PT) ao governo do Estado. Qualquer decisão eventual deve ser considerada ato isolado e não poderá ser tratada em nome do partido. O partido está atento ao uso indevido de suas marcas e bandeira.
José Carlos Lima – presidente do PV do Pará


Da "Juntos com o Povo" de Simão Jatene

Líderes do PV do Pará referendam apoio a Simão Jatene

Líderes de 23 diretórios municipais do Partido Verde (PV) reafirmaram apoio à candidatura de Simão Jatene durante um café da manhã promovido por integrantes da executiva estadual do partido, nesta segunda-feira, 18, no Hotel Sagres.

“Todos vieram espontaneamente aqui, em uma demonstração de independência. Jatene, você já realizou muito pelo Pará e vai realizar mais. Acreditamos no seu governo para colocar o Pará no rumo certo”, disse o vereador de Belém Orlando Reis, acrescentando que soube que, enquanto acontecia o café da manhã, a direção do hotel recebeu um telefonema perguntando quem estava financiando o evento. “Aqui nesse evento não tem nenhum centavo do partido. Nós bancamos do próprio bolso o encontro”, afirmou.

O deputado estadual Deley Santos fez questão de afirmar que está com Jatene desde o primeiro turno das eleições. “Estamos recebendo várias ameaças, mas não adianta nos ameaçar. Soube que querem fazer uma reunião para expulsar o Orlando Reis, mas nós temos boa parte da executiva do PV reunida aqui e não vamos deixar que isso aconteça. Não vamos nos dobrar ao peso das ameaças”, disse o deputado.

Para Jatene o atual processo eleitoral está sendo pedagógico. “Ele está nos ensinando que existe uma diferença entre sigla e partido. Siglas existem sem qualquer compromisso, sem base e sem militância. Partidos, ao contrário, só existem porque existem aqueles que o constroem com a militância cotidiana”, disse Jatene.

O fenômeno observado no PV não é, segundo Jatene, um fato isolado. “A base dos partidos no Pará está deixando claro nestas eleições que as direções partidárias não podem decidir quem apoiar sem ouvir a militância. A siglas se acumularam do lado de lá, mas a militância dos partidos não, porque a militância é algo que não se compra”.

Participaram do café da manhã representantes dos diretórios municipais do PV de Ananindeua, Acará, Salinas, SantoAntônio do Tauá, Bujaru, São Domingos do Capim, Santa Maria, Marapanim, Marituba, Tucuruí, Breu Branco, Santarém Novo, Magalhães Barata, Vigia, São Francisco do Pará, Moju, Igarapé Miri, Santa Bárbara, Barcarena, Santa Izabel, São Miguel do Guamá, Soure, Maracanã, Ipixuna do Pará, Abaetetuba, Capitão Poço, Santarém e Belém.

Sobre o apoio de Almir a Ana

Do professor Fábio Castro ex-secretário de Comunicação do governo de Ana Júlia aqui


Perguntaram o que achei do apoio de Almir Gabriel à candidatura de Ana Júlia. Penso o seguinte: O apoio é menos constrangedor para a governadora do que para ele. Do ponto de vista de AJ, numa batalha eleitoral difícil, há a ganhar. Ademais, não se recusa apoio, como se sabe.


Além disso sempre haverá, como dispositivo retórico, a possibilidade de dizer o seguinte: O dr. Almir Gabriel iniciou um processo de ensimesmamento e de autocrítica e está revendo os erros do projeto politico que outrora representou, coisa que o infeliz Jatene não se dispõe, até o momento, a fazer.


Além disso, sempre há quem possa lembrar que foi diante do ultimo umbral que o fariseu Theodósio percebeu que sempre tomou, em sua pobre vida, o caminho mais errado que teve opção de tomar.


Não sei, afinal, se estou entendo bem corretamente isto que se passa. Quer dizer que, a partir de agora, poderemos sentar ao lado do dr. Almir Gabriel e perceber, com ele, com toda tranquilidade e até mesmo polidamente, o quanto foi mesquinha a sua ordem de mandar disparar aqueles tiros em Eldorado de Carajás?


Se se trata disso, por mim vai tudo muito bem. Ganhamos um companheiro e eu, publicamente, saúdo a disposição democrática e corajosa, do ex-governador, de vir a público fazer autocrítica

Revide

O PT distribuiu nota ontem informando que metade dos prefeitos do PMDB está com Ana Júlia.

Entre eles os prefeitos de Curionópolis, Wenderson Chamon; de Itaituba, Valmir Climaco; de Curuçá, Fernando Cruz; de Moju, Iran lima; de Rurópolis, Aparecido Florentino da Silva e o prefeito de Dom Eliseu, Joaquim Nogueira Neto. Além do PMDB, também confirmou apoio à Ana Julia o prefeito do DEM, Rosiel Costa, de Mocajuba.

Falta mais alguém ?

No blog do Espaço Aberto, Juvenil anuncia apoio a Jatene

O ex-candidato do PMDB ao governo do Estado, deputado Domingos Juvenil (na foto), que ficou em terceiro lugar nas eleições em primeiro turno, com 380 mil votos, já se decidiu.
“Vou apoiar, sim, a candidatura de Simão Jatene neste segundo turno”, disse ele ao blog, pouco depois de consumada a posição do partido, anunciada por seu próprio presidente regional, o deputado federal Jader Barbalho, de liberar todos os filiados para se posicionarem individualmente da forma que melhor convier a cada um.

“Nós fomos para o primeiro turno com um projeto próprio, que era de oposição ao do atual governo. Como não passamos para o segundo turno, então é coerente que nós apoiemos outro candidato, que não a governadora Ana Júlia”, justificou Juvenil.

Ele garantiu que seu apoio a Jatene não implica, em troca, receber qualquer benesse num eventual governo tucano. “Não pedimos nada em troca. Absolutamente nada. A única coisa que eu propus é que o Jatene, se eleito governador, apoie os nossos projetos para a área da segurança pública, sobretudo as UPPs”, disse o deputado e presidente da Assembleia Legislativa.

Leia mais aqui

Potências

Do CJK

Os torcedores paraenses não devem ficar tristes.

Afinal de contas nossos times tombaram abatidos por grandes potências do futebol mundial, o Vila Aurora e o Salgueiro, timaços do nível de Milan, Internazionale, Chelsea, Real Madrid...

Nossos dirigentes, abnegados e competentes, estão de parabéns!

domingo, 17 de outubro de 2010

Ibope: Jatene tem 20 pontos à frente de Ana Júlia

Informações do portal ORM

Levando em conta apenas votos válidos, Simão Jatene (PSDB) tem 60% das intenções de votos dos eleitores e a candidata Ana Júlia Carepa (PT) 40%.

Na pesquisa estimulada, onde entram os votos brancos e nulos, Jatene aparece com 54% dos votos. Já a petista Ana Júlia Carepa foi lembrada por 36% dos entrevistados. Votos em branco e/ou nulos correspondem a 5% dos eleitores e. os indecisos somam 5%

O Ibope ouviu 812 eleitores em 40 municípios, entre os dias 13 a 15 de outubro.

A pesquisa está registrada no no Tribunal Regional Eleitoral do Pará sob protocolo nº 18823/2010 e no Tribunal Superior Eleitoral sob protocolo nº 35857/2010.

sábado, 16 de outubro de 2010

Pemedebistas estão livres para apoiar Jatene ou Ana Júlia

O deputado federal Jader Barbalho acaba de anunciar no twitter que os peemedebistas estão liberados para decidirem, individualmente, se desejam apoiar Ana Júlia Carepa ou Simão Jatene neste segundo turno:

“Em respeito aos diferentes cenários políticos nos municípios paraenses, o PMDB liberou o apoio individual a Simão Jatene ou Ana Júlia”, escreveu no microblog.

Em entrevista concedida a esta repórter e ao Luiz Flávio, que será publicada neste domingo no Diário do Pará, Jader disse que essa é a decisão “mais amadurecida”.

“Se dentro do partido existem lideranças que querem apoiar o Jatene e lideranças que querem apoiar Ana Júlia deve prevalecer neste momento para direção do partido essa questão interna”.

Jader se recusou a dizer, contudo, quem ele pessoalmente apoiará.

“A única coisa que posso garantir é que não vou votar branco nem nulo e como meu voto é secreto ... Só posso dizer a vocês que nunca votei em branco, nem nulo. Agora face à posição, à orientação que estou tronando pública, vocês não podem ter o direito de insistir em saber do meu voto”.

De volta para o passado

Ze Simão, colunista da Folha de S Paulo:

"Aborto, homofobia! O próximo presidente do Brasil será o homem de Neandertal"

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Porque sábado é dia de colocar a vida em ordem



Eu não espero pelo dia
Em que todos
Os homens concordem
Apenas sei de diversas
Harmonias bonitas
Possíveis sem juízo final...

Almir e Ana, juntos

Ana Júlia Carepa e Almir Gabriel chegaram juntos e sorridentes ao hotel Crowne.
Eram aguardados por jornalistas e militantes do PT.
O candidato a vice governador, Anivaldo Vale, foi o primeiro a falar. Disse que Simão Jatene fez o “governo das obras inacabadas”. Foi o primeiro a chamar Jatene de preguiçoso, adjetivo que seria usado outras cinco vezes por Almir em referência ao tucano.
“O preguiçoso tem que ir dormir na casa dele e deixar Ana Júlia trabalhar pelo Pará”, disse o ex-tucano afirmando que ele e Ana nós eram adversários. “Nós dois lutamos pelo povo’.

Ana Júlia justificou a aliança afirmando que “o Pará está acima de qualquer diferença que possa existir”

Disse que ela e Almir têm em comum a mesma luta pelo “desenvolvimento do Pará”.

Acompanhe notícias em tempo real (mais real que aqui), recheadas com algumas abobrinhas que eu não sou de ferro, no www.twitter.com/ritamcsoares

Quem diria


A Foto é de David Alves

Junior Hage nega apoio a Jatene

Em entrevista à repórter Aline Brelaz, o deputado estadual reeleito, Junior Hage, do PR do candidato a vice, Anivaldo Vale, nega que tenha aderido à campanha de Simão Jatene. Confirma que teve um encontro com o candidato, mas diz que continua apoiando Ana Júlia Carepa.

Almir a caminho do palanque de Ana Júlia

Adversários na última eleição ao governo do Estado, Ana Júlia Carepa e o ex-tucano Almir Gabriel, podem dividir o mesmo palanque neste segundo turno.

As conversas estão avançadas. Há informações de que ontem à noite, antes de deixar Belém, o próprio Lula conversou com Almir. O blog procurou o ex-governador para comentar a informação, mas ele não retornou às ligações.

O responsável pelo marketing da campanha de Ana Júlia, Edson Barbosa, disse à repórter que torce para vê-los juntos no mesmo palanque. Barbosa afirma que pesquisas indicam Almir como o ex-governador mais bem avaliado da história recente do Pará.

Por falar nisso, Ana Júlia convocou os jornalista para uma coletiva logo mais às 11h30 para anunciar “um importante apoio”.

Será?


Atualizado às 9h42
Confirmado o apoio que Ana Júlia vai anunciar daqui a pouco será mesmo de Almir Gabirel, acaba de me garantir uma fonte da campanha petista.

Ausente

Vaiado no último comício de Lula em Belém, o prefeito de Belém, Duciomar Costa, não compareceu ontem à noite à festa petista em Ananindeua.

Gafes

Primeiro Lula elogiou o modo como “aos poucos, Ana Júlia foi ajeitado as coisas no Paraná”. Ops não seria no Pará?

Depois, saudou o povo de "Redondo" (Rondon) do Pará que acompanhava o comício em tempo real num telão.

As duas gafes, não comprometeram a performance de Lula que fez o que sabe como poucos: encantou a platéia, atraiu gargalhadas e encerrou sob aplausos.

As imagens do comício de Lula em Belém




As fotos foram gentilmente cedidas ao blog pelo fotógrafo Raimundo Paccó

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Lula e o PMDB

Lula lamentou a ausência do PMDB de hoje noite em Ananindeua

“Estão faltando aqui os companheiros do PMDB para fazer a Ana Júlia ganhar as eleições”

No twitter, o prefeito de Ananindeua Helder Barbalho reafirmou o compromisso com a campanha nacional, mas não falou em aliança estadual.

“Quero reafirmar para que não paire dúvida,o PMDB-PA está incondicionalmente apoiando @dilmabr”.

Mais apoios do PMDB e do PR a Jatene

O blog espaço aberto informa que o deputado federal do PMDB, Asdrúbal Bentes, também aderiu à campanha de Simão Jatene. Com ele, já são três dos quatro eleitos à Câmara Federal a declarar apoio ao tucano. Além de Bentes, Wladimir Costa e José Priante já oficializaram posição em favor do candidato. Apenas Elcione Barbalho não se manifestou.

Três dos sete eleitos para a próxima legislatura da Assembléia Legislativa também estão com Jatene: Simone Morgado, Parsifal Pontes e Josefina Carmo.

Oficialmente, o partido não tomou uma posição.

O Espaço Aberto informa ainda que Junior Hage do PR de Anivaldo Vale também tucanou.
Leia mais aqui e aqui

Psol reafirma que não apoiará Jatene, nem Ana Júlia

Trecho da nota divulgada pelo PSOL há pouco :

"O povo quis mudar, mas sabemos que nem sempre os resultados eleitorais expressam o verdadeiro sentimento de mudança. O uso e abuso do poder financeiro e midiático e das máquinas públicas muitas vezes distorcem o resultado. No Pará, como em âmbito nacional, teremos um 2º turno entre o PSDB e o PT.

Coerente com nossa campanha, afirmamos: não apoiaremos nenhum dos dois candidatos e avisamos que qualquer que seja o próximo governo, o PSOL seguirá construindo em conjunto com os movimentos sociais um forte movimento de oposição de esquerda e programático, defendendo de maneira firme e decidida os trabalhadores e trabalhadoras de nosso estado e do Brasil, rumo à construção de uma sociedade livre da tirania imposta pelo capital.

O PSOL do Pará, portanto, afirma que não vinculará seu patrimônio político, duramente conquistado ao longo de muitos anos de trabalho, aos palanques de Simão Jatene e de Ana Júlia, posto que, em ambos os casos, não existem identidades programáticas e políticas que justifiquem tal aproximação".

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Simone Morgado vai apoiar Jatene

A deputada estadual Simone Morgado (PMDB) também oficializou, na tarde de hoje, apoio a Simão Jatene. Ela participou de reunião com o candidato e, em seguida, anunciou a decisão. “Minha posição já era conhecida no partido. Com o trabalho que fiz, nos últimos dois anos, de denunciar irregularidades no governo, não tinha como tomar outro caminho”.

Dilma vem

A assessoria da coligação “Acelera Pará”, de Ana Júlia, confirma que a candidata petista à Presidência da República, Dilma Rousseff estará no Pará amanhã para comício que terá também a presença de Luiz Inácio Lula da Silva.

O comício será em Ananindeua. Lula desembarca em Belém às 14 horas, participa do lançamento de uma nova cultivar de palma desenvolvido pela Embrapa e à noite vai ao comício.

Pesquisa

O Ibope registrou a primeira pesquisa eleitoral deste segundo turno no Pará. Serão ouvidos 812 eleitores até a sexta-feira, 15. O instituto foi contratado pela TV Liberal.

Parsifal convoca peemedebistas a trabalharem por Jatene


No blog do deputado Parsifal Pontes, atual líder do PMDB na Assembléia e eleito para a próxima legislatura.

Quando se alojou no Palácio dos Despachos, com a ajuda do PMDB, o PT intuiu que poderia aniquilar o seu arqui-inimigo, o PSDB, já que derrotara, o seu principal líder, Almir Gabriel.

Mas, dinamitar os tucanos não bastava à intelligentsia petista: na paranoia de conquistar a utopia do partido único o PT curtia o inconfessável desejo de também aniquilar o PMDB.

Os demais partidos da constelação politica do Pará, o PT não via como problema, pois intuía que a subserviência dos mesmos viria por via de consequência: menosprezou a capacidade que estes providenciariam com a formação de blocos dentro do parlamento.

Esta psicopatia levou o governo de Ana Júlia à bancarrota politica: o PSDB sobreviveu exatamente explorando a esquizofrenia do PT, que construiu um cenário apreciável somente pelos olhos vesgos dos próceres da Democracia Socialista, corrente da governadora e prelazia dela mesma.

O PMDB, ao constatar que o PT engendrava-lhe o cadafalso, tratou de providenciar fortalecimento politico fora dos limites do governo: ledo engano dos áulicos da DS achar que poderiam fraudar uma experiência politica de mais de quatro décadas.

O resultado do entorno do tacho que os aloprados do Palácio dos Despachos roldavam em trôpegas mexidas foi que o feitiço se virou ao feiticeiro: o PSDB sobreviveu e ameaça por para fora do Palácio quem de lá lhe tirou há quatro anos; o PMDB se fortaleceu e não mais deseja o escaldo e nem o rescaldo do PT.

Reafirmo, devido ao péssimo tratamento dado ao PMDB pelo governo de Ana Júlia, que não há reza de padre velho que me convença a emprestar minha insignificância em favor da insensatez administrativa que este governo impõe ao Pará.

O PT resumiu toda a política do seu governo a unicamente cercar-se de garantias para se manter no poder, e usou o aparelhamento exacerbado da estrutura gerencial para tal predicado: isto além de ser insano é de total inconsequência.

Invoco e convoco todos os que tiveram comigo na labuta em busca de um mandato de deputado estadual para que marchemos juntos em mais uma empreitada: eleger Simão Jatene governador do Pará.

Mudemos o governo. Como disse Eça de Queiróz, “políticos e fraldas devem ser trocados de tempos em tempos pelo mesmo motivo”: o governo atual tem dado os motivos referidos por Eça todos os dias.

Empresto de Ediel o epitáfio daqueles contra quais nos bateremos: “A incompetência já destruiu mais políticos que a desonestidade.”.

Este governo, apesar de tudo, conseguiu ser mais incompetente que, por suposto, desonesto.

Avante, Camaradas!

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Alerta

No blog da Franssinete um alerta que merece atenção

Monique, 28 anos, filha do cantor Beto Barbosa, que estava em coma desde setembro, contaminada por uma bactéria, morreu na sexta-feira. A ex-BBB Mirla Prado também está internada por causa de infecção pós operatória causada por bactéria.

Nos últimos anos, muitas pessoas no Pará ficaram meses hospitalizadas, sofreram várias intervenções cirúrgicas e faleceram, pela mesma causa.

Detalhe: os casos são sempre em hospitais da rede particular, após cirurgias menos invasivas, como lipoaspiração e videolaparoscopia.

É de se perguntar por que o Ministério Público ainda não agiu para garantir a assepsia adequada nos centros cirúrgicos. Falta morrer mais gente?

Coordenador

O senador reeleito, Fernando Flexa Ribeiro, será o coordenador da campanha de José Serra no Pará neste segundo turno.

Flexa viaja amanhã, 12, para São Paulo, para acertar, com o candidato à Presidência, os detalhes da dessa coordenação.

O senador garante que, apesar dessa nova missão, estará presente a todos os compromissos de agenda de Jatene e também deve gravar mensagens para a TV.

Hoje tem programa eleitoral

Recomeça hoje a peleja dos candidatos ao governo no Rádio e TV. Ana Júlia abre o programa televisivo logo depois da propaganda à Presidência que, na TV, começa às 13.

Cada candidato terá 10 minutos na hora do almoço e mais 10 no horário nobre,às 20h30.

Os programas eleitorais vão ao ar até o próximo dia 29, dois dias antes da eleição.

O ocaso dos partidos políticos ?




Há muito se discute, no Brasil, a importância dos partidos políticos. A maioria das legendas é apenas abrigo de lideranças que agem sem levar em conta qualquer estatuto ou programa.

Tem sido interessante observar como esse fenômeno dos apoios na disputa ao governo do Pará, coloca em segundo plano as legendas e põem em relevo lideranças isoladas, esvaziando as agremiações a que pertencem.

Não descarto que essa seja uma estratégia dos próprios partidos para manter um pé em cada canoa e, assim, garantir vaga naquela que chegar ao fim do percurso sem naufragar.

Uma das missões dos partidos políticos é a de expressar e representar a diversidade dos interesses que convivem na sociedade. Acho que os partidos poderiam também facilitar o trabalho dos eleitores ao reunir lideranças que tem os mesmos objetivos, programas e opiniões sobre temas que vão da descriminalização do aborto à independência do Banco Central, passando por privatizações, etc.

No Brasil, e no Pará especialmente, o tecido partidário é tão permeável que não é possível identificar as idéias de uma liderança a partir de sua legenda política e muito menos de seus aliados.

No final, temos uma sopa de letras que reduz a política à pura e simples distribuição de cargos e benesses.
OBS
Usei para ilustrar esse post uma figura clássica da Gestalt Terapia que, dependendo de quem ver, pode ser um cálice ou duas faces num beijo, tal qual os partidos políticos que, dependendo do ângulo, podem ser hora, a figura principal, hora apenas o fundo sobre o qual se destacam as lideranças.

Acompanhando movimento

O PMDB deve realizar hoje encontro para decidir quem apoiará neste segundo turno.

O deputado federal eleito, José Priante, e o reeleito, Wladimir Costa, já declararam apoio ao tucano Simão Jatene.

O PSC de Zequinha Marinho se reúne agora pela manhã com Ana Júlia. Deve reiterar apoio à petista, a despeito da declaração de Marinho de que marchará com Jatene.

O PTB não deliberou sobre punições a Eduardo Costa, Junior Ferrari (deputados estaduais reeleitos), Tião Miranda (deputado estadual eleito) e Josué Bengston (deputado federal eleito) que anunciaram apoiar Jatene, mesmo com o PTB compondo a coligação “Acelera Pará” de Ana Júlia.

“Todos os partidos têm suas divergências. Mas estamos firmes e fortes com a campanha de Ana Júlia”, declarou o secretário-geral do PTB, Raimundo Quaresma.

O Partido Verde de José Carlos Lima anunciou que independente do que decida a Executiva nacional da legenda (se apóia Dilma ou Serra), vai manter apoio a Ana Júlia Carepa.

Boato de lesbianismo levou à agressividade de Dilma

No blog do Josias de Souza

O tom agressivo empregado por Dilma Rousseff no debate presidencial da noite passada tem origem num boato.

O comitê de campanha da pupila de Lula foi informado acerca de um falso processo judicial que circula na internet.

Na peça, um suposto advogado aciona Dilma em nome de uma hipotética ex-doméstica da candidata.

A empregada fictícia sustenta no processo de fancaria ter mantido com Dilma um relacionamento amoroso de 15 anos. Cobra indenização.

Há três dias, o deputado eleito Gabriel Chalita (PSB-SP) tratou do tema em conversa com um petista ligado ao comando da campanha de Dilma.

Chalita contou que um religioso o havia procurado para dizer que recebera cópia de processo em que Dilma era acusada de lesbianismo.

O interlocutor pediu a Chalita que aconselhasse o bispo a checar o número de registro na OAB do advogado que assina o processo. “Não existe. É falso”, disse.

Em diálogos privados que antecederam o debate nos estúdios da TV Bandeirantes, Dilma e seus operadores atribuíram a aleivosia à campanha de José Serra.

Entre quatro paredes, a candidata petista se disse “indignada”. Para ela, o boato do processo tornou incontornável a inclusão da "baixaria" no rol de temas do debate.

Vem daí a decisão de Dilma de inquirir Serra, já na primeira pergunta, acerca da boataria que viceja no “submundo” virtual.

Como as suspeitas contra Serra não estão escoradas em provas, Dilma evitou mencionar o falso processo. Soou genérica:

“Acredito que uma candidatura à Presidência tem por objetivo engrandecer o Brasil, discutir valores e projetos para o futuro”, disse ela para Serra.

“Sua campanha procura me atingir por meio de calúnias, mentiras e difamações. [...] Seu vice, Índio da Costa, a única coisa que ele faz é criar e organizar grupos, até para me atingir com questões religiosas...”

“[...]...Você considera que essa forma de fazer campanha, que usa o submundo, é correta?”

Serra centrou sua resposta na polêmica sobre o aborto e no ‘Erenicegate’. Disse que Dilma confunde “verdades e reportagens com ataques”.

Um integrante do comitê petista contou ao repórter que, antes do início do debate, chegou aos ouvidos de Dilma outra “informação”.

Segundo ele, um panfleto apócrifo contendo ataques à candidata teria sido distribuído em templos evangélicos do Rio, neste domingo (10).

No folheto, Dilma é associada, de novo, à defesa do aborto. O texto a acusa de ser a favor da “matança de criancinhas”.

Foi por essa razão, informa o operador da campanha petista, que a candidata levou aos holofotes o nome da mulher do antagonista.

“Sua esposa, Mônica Serra, disse o seguinte: ‘A Dilma é a favor da morte de criancinhas’.”

Mônica teria dirigido o comentário a um eleitor, durante caminhada pelas ruas de Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense (RJ). Coisa do mês passado.

Serra esquivou-se de responder. Presente à platéia da TV Bandeirantes, Mônica não se deu por aludida. Disse que não sabe do que Dilma está falando.

Ouvido pelo blog, um membro da campanha tucana tachou de “alucinação” a alegada vinculação de Serra ao falso processo que retrata Dilma como lésbica.

Como se vê, a disputa eleitoral de 2010 caminha a passos largos para um lodaçal que não dignifica a atividade política.

Comentário do blog
Recebei o tal e-mail ainda na campanha do primeiro turno e vários anônimos tentaram plantar a história do processo aqui neste espaço.

sábado, 9 de outubro de 2010

E a festa está só começando







Ah! Se todos os dias fossem Círio






Aos devotos da Nazinha, que a força dessa devoção seja sempre motivo a empurrá-los na direção daquilo que desejam.
Aos não devotos, que vocês possam deixar-se contagiar pelo clima da cidade e sentir a imensa felicidade que emana, neste dias, pelas ruas de Belém.

Um Círio maravilhoso a todos

As fotos foram, gentilmente, cedidas ao blog pelo fotógrafo Raimundo Paccó

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Lula aqui

Lula desembarca no Pará na próxima quinta-feira, dia 14. A cidade onde será realizado comício com a presença dele ainda está sendo definida

Adesão

Jatene reúne logo mais, às 8 da noite, os aliados – de primeira e de última hora – num jantar de confraternização na churrascaria Rodeio.
O deputado federal reeleito Zequinha Marinho (PSC) aproveitará a festa para anunciar que também está deixando a “Acelera Pará” e se mudando de mala e cuia para a campanha tucana.

Comentário do blog

Leitores, perdão: Zequinha Marinho nunca foi do PSDB como postei erradamente.
Foi do PMDB e agora está no PSC

Nem Serra nem Dilma

As assessorias de imprensa de Ana Júlia e Simão Jatene desmentem os inúmeros boatos que davam conta de que José Serra (PSDB) e Dilma Rousseff (PT) estariam em Belém para as festividades do Círio.

No domingo, Jatene assiste à passagem da santa num palanque montado na avenida Nazaré, entre Assis de Vasconcelos e Doutor Moraes, ao lado do prédio do INSS.

Ana Júlia acompanha a passagem da imagem no palanque das autoridades, no Centro Integrado de Governo (CIG), na avenida Nazaré.
Depois, almoça com a família.