Pages

quarta-feira, 7 de julho de 2010

Com nome e sobrenome

"A candidatura de Sefer é um horror, senhor Gerson Peres, e fico horrorizada também com quem se omite, desde pessoas físicas a instituições. Não sou anônomia, sou Dulcivânia Gomes de Freitas".

Comentário deixado pela jornalista na caixinha de comentários do post Gerson Peres responde aos anônimos do blog

7 comentários:

Anônimo disse...

Quando a candidatura do ex-deputado se soma a essa história da empresa de Seffer dirigir o maior hospital do Estado, o Metropolitano, a coisa ganha um contorno de escândalo tão grave contra o crime que ele o irmão da governadora cometeram. Se não é ilegal o contrato com a SESPA, é imoral.
Deverim criar uma LEI DE FICHA LIMPA também para os casos de negócios com o Estado. Empresa com sócio condenado deveria ser impedida de negociar com o governo.

É uma ver-go-nha (diria o Boris)!

mapinguari disse...

Estou pensando em seguir esse exemplo da Dulcivânia... Logo logo...

RS disse...

Todos deveriam o exemplo da Dulcivânia.
Abs

Anônimo disse...

Deputado Gerson Peres, não sei se o senhor fez parte da articulação que quer mandar de volta a AL esse senhor "SEFER" acusado e condenado de um crime que na minha opinião a pena deveria ser pago com prisão perpetua e o que vejo é uma anistia para aqueles que com poder politico e economico acha-se acima da lei, a minha opinião é banir da vida publica esse elemento e os que o apoia.
Esse é meu nome e endereço:
Ailton Teixeira Santos - Av. 14 de Julho ITUPIRANGA - PARÀ

Anônimo disse...

falou e disse AILTON TEIXEIRA esse gerson peres é puxa-saco de todo partido partido que esta no poder,vai vê só se o jatene ganhar ele esquece p pt na hora e vira para o lado do psdb, esse velho esta gagá e já deveria era estar aposentado do emprego dele de deputado. eu tenho cinquenta anos e a minha mãe falou que ela era jovem com vinte anos e esse homem continua ai não querendo largar o osso, ele devia era se mancar e cair fora, já deve é estar esclerosado, cai fora.

Sonia Zaghetto disse...

Deputado Gerson, tenho pelo senhor o respeito que dedico a todos os que têm idade superior à minha. Entretanto, devo dizer-lhe, que discordo de tal decisão. Não julgo o Sr. Seffer - isso cabe à Justiça - mas o crime do qual o acusam é grave demais para que se lhe dê guarida política e oportunidade de retorno à vida pública. Para que tal ocorra, é necessário que ele seja inocentado de forma cabal, indiscutível - cenário que está muito longe da realidade atual.
Nosso país já está farto dessas práticas e a classe política excessivamente desgastada pelos sucessivos escândalos.
Há certos momentos da existência de um homem em que a atitude honrada pode desagradar aos que vêem a política como charco onde afundam as boas intenções e os mais nobres ideais. Assim, espero, sinceramente, que o senhor e seu partido repensem a decisão de acolher o Sr. Seffer e optem pela porta estreita que, se não agrada a alguns setores políticos, certamente agradará a nós, paraenses que ainda têm ética como um dos seus valores inegociáveis.

Anônimo disse...

O que interessa para o Gerson Peres, seu partido e a Ana Júlia - PT é o quanto o Pedófilo Sefer vai contribuir com as eleições deles.