Pages

terça-feira, 13 de julho de 2010

Puty e Ana Júlia multados pela Justiça Eleitoral

Por Aline Brelaz, direto do Tribunal Regional Eleitoral

O ex-chefe da Casa Civil e candidato a deputado federal pelo PT, Cláudio Puty, tentou reformar a condenação por propaganda eleitoral irregular, mas o Pleno do TRE não acatou o recurso e ratificou a multa de R$ 5 mil. Puty usou o templo da Igreja do Evangelho Quadrangular, em Tucuruí, segundo a denúncia do MPF, para fazer propaganda, atravésde faixas carregadas por seus cabos eleitorais no município. Puty participou da cerimônia de entrega de cheques moradias para famílias locais, mas no entendimento da relator, Ezilda Pastana, ele foi mesmo fazer campanha.

Atualizado às 12h34 em 14/07/2010
Puty não é mais assessor especial de Ana Júlia, função que ocupou depois que deixou a Casa Civil. Foi exonerado no início desde mês para atender à lei eleitoral . Feita a correção

Protelação

Ana Júlia Carepa também não conseguiu reverter a multa por propaganda antecipada, por uso de outdoors de aniversário pelas ruas da capital e interior. Ela entrou com embargos de declaração, alegando inconsistência na decisão, mas a relatora Maria do Céu Pinheiro, achou que a governadora só queria protelar a sentença e aumentou a multa de R$10.5 mil para R$15.5 mil.

2 comentários:

mapinguari disse...

Maria do Céu Pinheiro. Gostei do nome. Provou que a Justiça não é tão cega quando o pessoal acredita por aí. Psiu, Dra Maria do Céu, a senhora estragou a surpresa: tem um pessoal aí que acha que a gente é cego, surdo, leso e analfabeto funcional - tudo junto.

Anônimo disse...

Não se pode brinbcar com as duas juizas auxliares. Maria do Céu e Izilda, ambas são juizas estaduais de carreira e tem "a mão pesada".

Quem pensa que o Juiz federal era o mais rigoroso, engana-se, o Edson GrilLo é mais light que os demais.

A situação da Gov só tende a piorar pela estratégia adoatada.