Pages

domingo, 4 de julho de 2010

Vamos ser honestos

Nada me irrita mais do que o jogo de palavras para negar algo que até as pedras sabem.

A governadora Ana Júlia Carepa diz ser contra a privatização da Cosanpa e ponto. Eu até acredito, mas o fato é que o governo dela está trabalhando para repassar o abastecimento de água de Belém para a administração municipal. E o prefeito de Belém, Duciomar Costa, já disse, abertamente, que quer transferir o serviço para a iniciativa privada.

Esse é o fato.
Ou estou enganada?

Não vou defender aqui a Cosanpa que presta serviços péssimos à população de Belém e ainda piores para os clientes do interior. Também não tenho condições de analisar se, sob a iniciativa privada, o abastecimento será melhor ou pior.

Mas é bom que todos saibam: o que está em pauta é a municipalização e futura privatização (sim) do abastecimento de água de Belém, dêem a isso o nome que quiserem dar.

Seria mais honesto, por parte do governo, vir a público e explicar suas razões para defender a municipalização.

Perguntas que deveriam ser respondidas:

Vai melhorar o atendimento à população?
A prefeitura tem condições de administrar melhor o abastecimento?
A iniciativa privada fará mais investimentos?
O preço vai cair? Vai subir?
O atendimento poderá ser ampliado
?

Melhor do que ficar se apegando a um detalhe para desqualificar quem é contra a municipalização do abastecimento e a futura transferência para a iniciativa privada e erradamente se refere a isso como privatização da Cosanpa.

20 comentários:

Anônimo disse...

Rita,

Algumas resposta às suas perguntas estão hj no Diário do Pará.

O Eng. sanitaria Luis Otávio Mota Pereira, ex-Secretário de saneamento, ex-presidente da cosanpa.

Pelo que entendi, nos esclarecimentos dele, a onde o sistema de abastecimento de água foi privatizado, os serviços, além de piorarem, deixaram a desejar em relação a classe mais pobre da população.

Converse com ele, acho que daria uma boa matéria.

Anônimo disse...

A pergunta já está respondida com o NÃO de outras perguntas: aqui no Brasil algum serviço público terceirizado pelo ex-presidente FHC melhorou o atendimento à população? o preço do serviço caiu? o atendimento melhorou?
Terceirização é um bom negócio para os espertos, mas péssimo para o povo.
E comigo não tem meias palavras. Ana Júlia faz jogo de cena nessa história da COSANPA: repassar empresa pública para quem tem interesse privatista, é indiretamente associar-se a privatização. É cinicamente lavar as mãos ao modo de Poncio Pilatos. Por essa parada que ela apronta, ia votar, mas não votarei mais nela, nem em qualquer candidato a deputado estadual e senator do PT. Palhaçada!

MARCIO FARIAS disse...

Rita, concordo.Eu acho que deve ser colocado o seguinte: a privatização da água vai melhorar a prestação do serviço público, sim ou não?O preço vai subir? Acho que certos setores deveriam ser entregues a inicitiva privada.Um exemplo: o sistema penintenciário.Em alguns Estados americanos, os presídios são privados.Não tem rebelião.Cada preso tem uma cela, m boas condições, com conforto, sendo, que quem paga é a familia do preso.Aí sim, é bacana.ABS

Anônimo disse...

E pensar que essa governadora ainda quer se reeleger.É preciso que os eleitores pensem muito bem na hora de exercer o nobre direito do voto.

Anônimo disse...

Rita,a governadora continua insistindo que a imprensa está veiculando que o prefeito quer privatizar a Cosanpa. Como a campanha eleitoral está nas ruas dificilmente o debate será sério. Tudo se transforma em eleitoreiro. Pena que a população do Pará tem o pior ensio público do País, e isso não é de hoje, é preciso deixar claro, por isso não tem a capacidade de discernir a verdeira intenção desse acordo entre PT e PTB.
beijos amiga.

Aline Brelaz

Anônimo disse...

Perdão, mas água e saneamento é competência do muncicípio. Devolver, no caso, é por no lugar certo. Quanto a privatização aí é coisa de tucano e, podem ter certeza disso, o PT não expulsará nem fará nada contra qualquer dos seus vereadores que vote contra a privatização. Se municipalizar e privatizar é a mesma coisa, no caso de nossa querida Belém, seria bom que os vereadores e o prefeito se explicassem melhor.

Privataria é coisa de PSDB!

Anônimo disse...

E o Puty, o "çábio-mestre" cumpanehru, não expilica isso?
Hein seu Puty?

Anônimo disse...

Não sei o que pensar dessa privatização e tenho as mesmas perguntas que você.Mas respondo aqui ao anônimo desmemoriado das 10;28: pagávamos verdadeiras fortunas por uma linha telefônica. Privatizado este serviço pelo FHC (coitado, parece q todas as malvadezas do mundo foram perpetradas por ele: feio, feio e feio!), o valor dos serviços telefônicos ficou acessível.
Ass. Mapinguari da Serra Pelada, o que antes não tinha e hoje tem uma linha telefônica.

Anônimo disse...

Privatizar, não privatizar... a discussão é boba. Alguém deixa de viajar de avião, ou andar de elevador, só porque as empresas aéreas são privadas? E está confiando a sua vida - veja bem, a sua vida - a uma empresa privada...
A questão é ter ou não ter serviço que preste.
Essa a pergunta que até agora não foi respondida por ninguém. Qual é o plano de trabalho, o que é que a empresa privada está propondo para a água? E o saneamento, como fica?
Sua leitora,
Ana Diniz

Anônimo disse...

"FHC (coitado, parece q todas as malvadezas do mundo foram perpetradas por ele: feio, feio e feio!)" hahahahahahahaua

Concordo com o Anônimo acima. Nem todas as privatizações foram ruim. Até porque não é tão difícil prestar um melhor serviço que o público. Tem que se analizar cada caso e deixar o radicalismo de lado. Temos que ver o será melhor para a nossa cidade independente de ideologia ou partido.

Anônimo disse...

De fato havia grande especulação para se comprar uma linha telefônica em 98. Sabe por que? Porque desde o governo Sarney não se controlava PN! Especulação nesse país era meio de vida e deu muita grana pra muita gente, que depois caiu fora, falido nos anos Collor. A era FHC tinha o mesmo espírito privatista do Collor, a diferença é que não havia o populismo, pois foi pensada só para os ricos. Alguém entre os auxiliares de milionários aqui presentes se ofendeu? Claro que não, porque eu gosto de ricos, só não gosto de bandalheira com o dinheiro público e de quererem me fazer de trouxa.
OK, macaco dos pés trocados, como eu te dizia caiu o preço com a privatização, mas só e somente só da tal linha, hoje irrisória. A qualidade do serviço é ruim, a telefonia rural não existe e se tu, mapinguari, não fores de araque, fores mesmo do mato como dizes, deves saber muito bem disso. A menos que venhas pra cá enganar de novo como é o hábito do monstro lendário em que te inspiras (que mau gosto).
Depois esse tal de FHC não privatizou só as teles. Teve outras empresas públicas vendidas a preço de serviço íntimo em beira de cais, a valores bem abaixo do patrimônio líquido e real das empresas.
Mas, é claro, sempre há um macaco inteligente que não julga o patrimônio brasileiro com o valor merecido, podendo ser vendido por qualquer ninharia desde que ele possa comprar um telefone e mandar torpedinhos amigáveis pra suas macaquinhas na Serra Pelada. O país que fique pelado, pois assim é melhor. Ou também já esqueceram do que aconteceu com a Vale?
Ah, como são desmemoriados os (as) colegas. Imagino como estarão na idade de ter Alzaimer. Talvez confundido companhia aérea com companhia de águas e esgotos.
Quer saber mais: o Almir "Jagger" Gabriel, que antes chamava o Jáder de anhangá (coisa ruim, diabo), agora declara simpatia for devil, como foi lembrado em outro blogue essa alusão à música dos Stones sobre o papel de satanás na história do mundo e, agora, no Pará, com algum ajuste quanto a semelhanças dos aludidos personagens.
Pois foi aquele cidadão tido como tucano de mais alta plumagem, gênio da raça, o que antes já dava mostras do ego que tinha, quando afobado soltou os doidos na rua (não privatizou porque ninguém compraria um hospício em sã consciência; nem ainda não era moda), foi quem vendeu a Celpa e de quebra elevou o imposto cobrado sobre o serviço a níveis que tornaram a tarifa de luz no Pará a mais cara do Brasil. Apesar do estado bamburrar fonte de energia limpa e ser sede de hidroelétricas.
Até hoje, viu Dona Ana Júlia? Mais uma no rol dos seus pecados!
Foi também esse Gabriel que na época do Edmilson "Fé no que virá" no dedo alheio quem reduziu o repasse do ICMS estadual para Belém e que, hoje, Dona Ana Júlia negocia restituir (por decisão judicial), mediante um desconto camarada, pra encher os cofres desta atual administração municipal, de cujo chefe não se deve comprar nem óculos, quanto mais dar dinheiro a fundo perdido. Perdido mesmo, ou alguém em sã consciência tem dúvida quanto a utilidade dele para a municipalidade?
Pois é este sujeito que alguém quase disse que duvidava ser ele um privatista, apesar de ser público que não é só a Cosanpa que ele tem em mira. A imprensa já publicou que ele pretende fazer o mesmo com uma parte da Sefin, no que respeita ao banco de dados, o sistema de cobrança de impostos e a Cimbesa.
Então? Ainda tem gente que vem aqui dizer que é, não foi bem assim, temos que pensar melhor, que companhia de água é igual a companhia aérea, de trem e ao escambau.
Pois continuem pensando e iludindo-se.É Pará isso.

Anônimo disse...

De fato havia grande especulação para se comprar uma linha telefônica em 98. Sabe por que? Porque desde o governo Sarney não se controlava PN! Especulação nesse país era meio de vida e deu muita grana pra muita gente, depois falida pelo Collor. A era FHC tinha espírito privatista do Collor, mas não foi populista, pois fora pensada só para ricos.
OK, macaco dos pés trocados, caiu o preço com a privatização, ma só da tal linha. A qualidade do serviço é ruim, a telefonia rural não existe e se tu, não fores mapinguari de araque, deves saber muito bem disso. A menos que respondas pra enganar de novo, como é da natureza do monstro lendário em que te inspiras.
Depois o FHC não privatizou só as teles. Teve outras empresas públicas vendidas a valores bem abaixo do ativo real das empresas.
Mas, claro, sempre há um macaco que julga que o patrimônio brasileiro pode ser vendido por ninharia desde que se possa comprar um telefone e mandar torpedinhos amigáveis pras macaquinhas da Serra Pelada.
Ou alguém já esqueceu da história da Vale? Imagino vocês como estarão com a idade de ter alzaimer.
Quer saber mais: o Almir "Jagger" Gabriel, que antes chamava o Jáder de anhangá (coisa ruim, diabo), agora declara simpatia "for devil", como disseram em outro blogue lembrando da música dos Stones sobre o papel de satanás na história do mundo e, agora, no Pará.
Pois foi esse tucano, gênio da raça, que antes já dava mostras do ego que tinha ao soltar os doidos na rua (não privatizou porque ninguém em sã consciência compra um hospício), foi quem privatizou a Celpa e de quebra elevou o imposto cobrado a níveis que tornaram a luz no Pará a mais cara do Brasil.
Até hoje, viu Dona Ana Júlia? Mais uma pro rol dos seus pecados!
O mesmíssimo Gabriel que na época do Edmilson "Fé no que virá" reduziu o repasse do ICMS estadual para Belém, impedindo investimentos na cidade, e que, hoje,o governo estadual negocia restituir com um desconto substancial, mesmo sabendo que é pra encher os cofres desta atual administração municipal, de cujo chefe não se deve comprar nem óculos.
Pois é este sujeito que alguém quase dizia que duvidava dele ser um privatista, apesar de ser público que não é só a Cosanpa que ele tem em mira. A imprensa já publicou que ele pretende fazer o mesmo com uma parte da Sefin e a Cinbesa.
Pois é: ainda tem gente que vem aqui dizer que é, não foi bem assim, temos que pensar melhor, que companhia de água é igual a companhia aérea, de trem e ao escambau. Pois continuem pensando e iludindo-se.

Anônimo disse...

PREZADA RITA, INFELIZMENTE ESSE GOVERNO É A NEGAÇÃO DA HONESTIDADE, COMPETÊNCIA E CARÁTER. ACHO QUE OS MOVIMENTOS SOCIAIS TÊM MAIS É QUE FAZER UMA GRANDE CAMPANHA CONTRA ISSO QUE ESTÁ POSTO, SOBRETUDO N0 QUE DIZ RESPEITO À RELAÇÃO DE ANA JÚLIA COM O FALSÁRIO E À NOSSA ÁGUA DE CADA DIA. QUE ELES SE MERECEM NINGUÉM TEM DÚVIDA. MAS O PÁRA E BELÉM NÃO MERECEM NENHUM DOS DOIS. ALIÁS NINGUÉM MERECE.

Anônimo disse...

Rita, acho que essa deslumbrada travestida de governadora pensa que a gente não pensa. Mas ela vai descobrir que a gente pensa no primeiro domingo de outubro.Deixa estar.

Anônimo disse...

Privataria é coisa do PSDB, não precisa ninguém ficar chateado com isso, é fato, não é versão. Mesmo sendo fato, não sendo versão, qualquer pode defender o que quiser, inclusive o entreguismo privatista do demo-psdb.

Se a colega tá satisfeita com o serviço de telefonia, banda-larga e telecomunicações privatizado do FHC é outro problema. Este talvez sem solução.

Devo lembrar que ele é o mais caro do mundo, ao contrário do que a colega diz e compara, esquecendo que antes se comprava ações do sistema Telebrás e não apenas um telefone! Se investia num país e num parque tecnológico que foi torrado e vendido a troco de banana podre.

Menem, Fujimori, Perez e FHC qual o único que não foi preso?

FHC, grande FHC!

mapinguari disse...

Eita que mal nasci e já desagradei meio mundo, kkkkk. Anônimo das 23h42 cuidado senão teu fígado explode! Ah, e obrigado pela informação. Eu já estava fora do Pará quando o apelido "anhangá" foi criado e ontem eu estava me acabando de rir e me perguntando: quem será que criou esse apelido tão engraçado? kkkkk.
Ah que esse Pará é bom demais!

mapinguari disse...

Por alguma razão, meus comentários não chegaram. Mas enfim, lá vai de novo: nem bem nasci e já desagradei. É o preço que pago por dizer em público que o Brasil não foi descoberto no alvorecer da era Dunga... ooopsss... Lula.

P.S. anônimo das 23 e alguma coisa que me xingou: cuidado com teu fígado, hahaha. Este Mapinguari ri muito de gente raivosa. Olha que sonhas comigo, heim? Meu olho solitário te acompanha, quáquáquá.

. disse...

"Melhor do que ficar se apegando a um detalhe para desqualificar quem é contra a municipalização do abastecimento e a futura transferência para a iniciativa privada e erradamente se refere a isso como privatização da Cosanpa."

Pra mim, este trecho do teu texto é o "x" da questão. A população ainda não entendeu o que está sendo debatido na CMB. E, na boa, a imprensa não está colaborando. Está mais na disputa do "quem é contra ou a favor" da disputa eleitoreira.

Beijos, Ritinha!

. disse...

"Melhor do que ficar se apegando a um detalhe para desqualificar quem é contra a municipalização do abastecimento e a futura transferência para a iniciativa privada e erradamente se refere a isso como privatização da Cosanpa."

Pra mim, este trecho do teu texto é o "x" da questão. A população ainda não entendeu o que está sendo debatido na CMB. E, na boa, a imprensa não está colaborando. Está mais na disputa do "quem é contra ou a favor" da disputa eleitoreira.

Beijos, Ritinha!

. disse...

"Melhor do que ficar se apegando a um detalhe para desqualificar quem é contra a municipalização do abastecimento e a futura transferência para a iniciativa privada e erradamente se refere a isso como privatização da Cosanpa."

Pra mim, este trecho do teu texto é o "x" da questão. A população ainda não entendeu o que está sendo debatido na CMB. E, na boa, a imprensa não está colaborando. Está mais na disputa do "quem é contra ou a favor" da disputa eleitoreira.

Beijos, Ritinha!