Pages

domingo, 4 de julho de 2010

Cláudio Puty: "Não à privatização da água"

Artigo publicado pelo ex-chefe da Casa Civil e candidato a deputado federal pelo PT, Cláudio Puty, sobre o imbróglio envolvendo a municipalização dos serviços de abastecimento de água de Belém:

Nesta terça 6, vereadores e vereadoras da Câmara de Belém estão convocados para votar projeto de lei sobre a concessão da água. Continuo com a mesma opinião - que também é a do governo Ana Júlia - de que é preciso firmar salvaguardas que garantam a permanência da água em Belém sob gestão da Cosanpa, isto é, como um bem essencial preservado; com tarifa social ampliada para a população.
Ou seja, nada de privatização.

Como estamos numa guerra entre fato e versões, quero ajudar a recuperar a história e dizer o o que aconteceu, no ano passado, quando eu estava à frente da casa Civil e conversei com os vereadores de Belém , apresentando a proposta do governo para a gestão da água em Belém:

1. O governo Ana Júlia propôs à prefeitura de Belém(PMB) a aquisição do patrimônio do SAAEB(Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Belém). A proposta foi aceita pela prefeitura e é uma boa proposta porque fortalece o Saaeb, a Cosanpa e mantém a água em Belém gerenciada pelo poder público.

2. A PMB se comprometia, por contrato específico, em garantir que continuasse na Cosanpa a manutenção de sua operação em Belém.
3. Transformação do Saaeb (Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Belém) em agência reguladora.

4. Aquisição do patrimôinio do Saaeb pela Cosanpa, para permitir um melhor atendimento ao usuário. Só como informação, hoje 120 mil famílias têm tarifa social e essa tarifa deve ser expandida.

Essa era e é a proposta do governo. A mudança agora é que pelo menos parte da PMB quer abrir licitação, o que pode abrir caminho para a privatização da água em Belém, justamente a área que é superavitária na Cosanpa. Daí, ser fundamental criar as salvaguardas que estavam e continuam na proposta do governo Ana Júlia, quais sejam:

1. Manutenção das atribuições da Cosanpa, tanto pelo patrimônio imobilizado em Belém, como pelo caráter de bem público que é a água.

2. Transformar o Saaeb em agência reguladora.

3. Ampliar o número de beneficiados com tarifa social.

Sobre a conversa de que a governadora Ana Júlia está cedendo a pressões eleitorais para privatizar a água em Belém, isso é absolutamente sem sentido.

Quem conhece a governadora Ana Júlia, sabe muito bem da sua luta contra a privatização da energia, da água, da telefonia, esse modismo neoliberal que chegou no Brasil no governo Collor e se intensificou no período triste e terrível dos tucanos: de 1994 a 2002. Então, imaginar que ela agora iria determinar a privatização da água em Belém, é algo absurdo e que contradita toda a história de vida da governadora. E aqui pra nós: quem gosta de privatizar são os tucanos, meu povo! Vamos lá: Vale, Celpa, telefonia, tentativa de acabar com os bancos públicos...

Tem mais, só pra relembrar a história recentíssima: foi no governo da Ana Júlia que a Cosanpa teve o maior investimento da sua história. Para que continue pública e com a missão fortalecida.
No governo Ana Júlia, os investimentos em obras na Cosanpa saltaram de 68 milhões para 373 milhões. E a,í como resultado desse investimento foi duplicada a Estação de Tratamento de Água Bolonha, com aumento da produção de água tratada de 3.200 para 6.400 litros por segundo.

Também, concluída a obra de assentamento da adutora de água Utinga São Brás, que beneficiou 11 bairros da área central de Belém.

É claro que muito precisa ser feito. Mas em 12 anos de tucanos no poder, a Cosanpa foi desidratada na sua missão, nas suas atribuições. Só foi fortalecida no governo da Ana Júlia. Querer dizer o contrário agora, é insultar a inteligência das pessoas




O blog do candidato você acessa aqui

10 comentários:

Anônimo disse...

O Puty tá dizendo que o Otávio Pinheiro e outros vereadores do seu próprio partido são um bando de mentirosos?????

Anônimo disse...

O Puty está certo ! o vereador Otávio e companheiros, irão votar contra a privatização, pois aliança política partidária não é dizer sim a privatização... A governadora tem trabalhado muito, e sua liderança e poder de agregar faz os opositores inventar factóides...Acelera Pará!!!

Anônimo disse...

Quem conhece a governadora sabe:

- que promete e não cumpre;

- que pensa que é esperta e os outros são uns perfeitos idiotas;

- que fala em seu blog que é contra a privatização enquanto sua "tropa de choque" se encontra na CMB precionando os vereadores a votar a favor.

Resumo da ópera: ou Puty não conhece a governadora ou é o maestro dessa pataquada.

Anônimo disse...

Quer dizer que Otávio e "cumpanheiros" mentiram quando afirmaram ter sofrido pressão para votar à favor da privatização???

Anônimo disse...

Sao todos mentirosos, que os digam as pessoas de nesecidade espacias, aquelas que usam protese, cadeiras, muletas, etc. que esse bando de mentirosos encanaram durante esse gov. que o diga a dep. Regina Barata que nao fez nada.gostaria que vc RITA, fizese uma materia sobre esse assunto é so procurar a SESPA e o Demetrio Medrado, centro de reabilitaçao do estado. uma boa noite a todos e ate breve.

Leopoldo Vieira disse...

Um notório demagogo flagrado em sua atividade predileta: fazer demagogia.
Na vida, especialmente a política, ou se tem posição ou se tem conveniência e é isso que divide águas entre Políticos e políticos. E ter posição é sempre falar a verdade ao povo, este deve aprender a amar a verdade, já diria Lev Bronstein.
A questão é clara: PPP não é privatização, mas pode ser de fato, os termos em que elas serão feitas estão em disputa, mas esta não é a pauta central, será para depois.
A favor, a garantia da correlação de forças. Contra, o medo que a possa haver cenário desfavorável no enfrentamento de concepções seguinte ao acordo.
Bjs, Rita!

Anônimo disse...

O senhor Puty esqueceu de dizer que a Executiva Regional do PT aprovou resolução, inclusive lida durante a convençao petista no hangar, orientando a bancada do partido votar pelo projeto da água na câmara. Isso ele não pode negar.

Anônimo disse...

O que esse Puty diz e escreve tem a mesma credibilidade das promessas e acordos da governadora dele: zero.
Não é atoa que eles se entendem.
Se merecem na enganação.

Anônimo disse...

hahahaha, esse deveria ser ator. Ou roteirista! Já ouviu falar do personagem Pagliacci, na ópera homônima de Leoncavallo? "O que ocorre no palco não é o mesmo que na vida real".
Ass: Mapinguari da Serra Pelada, o Shakespeare paraense.
P.S. Aqui o resumo da ópera Pagliacci, de Leoncavallo (http://pt.wikipedia.org/wiki/Pagliacci)

Anônimo disse...

Pera lá!
todo mundo fala do Prefeito de Belém, mas a situação da águra não pode ficar pior do que sestá.
Em 2008, assiti na TV ( propaganda eleitoral e no jornal Diário do Pará) que a [água da Cosampa era só lama. Lembram?
Era reportagem em cima de reportagem e dava até nojo saber que bebiamos essa água.
E o aconteceu com a vitória de Ana Júlia? Nada...nada mesmo. Ela deu a Cosampa para p PMDB, o mesmo que dizia que a a´gura era só lama, e nada mudou.
Em Breves, em Portel e adjacências, a águra é de fato lama. A água fornecida pela Cosampa dá nojo de escovar os dentes de manhã.
Mas será que o PMDB e o Diário não sabem disso. O Prefeito de Breves é do PMDB e cala à esse problemão.
Pior do que está