Pages

sexta-feira, 9 de julho de 2010

Ajude a fiscalizar as eleições

Da Assessoria de Imprensa do Ministério Público Federal

A partir da próxima segunda-feira, 12 de julho, qualquer tipo deirregularidade cometida na campanha eleitoral no Pará poderá serdenunciada pelo

0800-7308666.

Propaganda ilegal, tentativa de compra devoto, participação de candidatos em inaugurações de obras pública,arrecadação irregular de recursos para a campanha e qualquer outro ato ilícito pode ser relatado ao disque-denúncia eleitoral.
O denunciante não é obrigado a se identificar.
O atendimento será feitodurante o horário comercial. Nos 15 dias que antecedem a votação oserviço funcionará 24 horas por dia. As denúncias serão encaminhadasdiretamente ao Ministério Público Federal (MPF) para investigação doscasos.

3 comentários:

Anônimo disse...

Cara blogueira, chega a ser risível a exposição desse número disque-denúncia eleitoral.
É a maior empulhação, entre tantas, do ministério público eleitoral. Nunca tem ninguém para atender e, quando atendido, as denúncias caem no vazio.
Foi assim que funcionou na campanha municipal.
Empulhação,mentiras, apenas propaganda para o povo pensar que eles estão trabalhando.

Anônimo disse...

Estamos vivendo um verdadeiro Estado Policialesco, com a ajuda da imprensa, que por não ter rumo e direção, fica sempre buscando carnificina, igual a urubu.
Passar a limpo, sim. Mas com responsabilidade.

Paula Goes disse...

Aproveitando o gancho de seu post, gostaria de apresentar uma plataforma para denúncias da população: o Eleitor 2010, um projeto colaborativo, apartidário e sem fins lucrativos que pretende ser um grande observatório das eleições segundo a ótica do eleitor.

http://eleitor2010.com/

É muito fácil de usar, e para enviar um testemunho basta preencher os dados necessários no link:

http://eleitor2010.com/reports/submit

As denúncias feitas pelos eleitores (em forma de texto, fotos, áudio ou vídeo) serão mapeadas e ficarão a disposição da imprensa e autoridades, que podem então investigá-las a fundo.

Abraços
Paula