Pages

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Deputado do PT diz que pacote prejudica servidores

Do deputado petista carlos Bordalo em postagem no seu blog


O governador Simão Jatene afirma, em publicação do Diário do Pará desta quarta-feira, 19.01, disse que vai tomar medidas com um sabor bastante amargo, como ele mesmo diz: “É um decreto de contenção de despesas para reequilibrar nossos gastos”.

Por outro lado, o chefe da Casa Civil do Governo Jatene, deputado federal Zenaldo Coutinho, anuncia a contratação do IPEA (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) pela bagatela de 1 milhão de reais, na qual o Governo do Pará disporá de serviços para estudar os impactos que o separatismo, pregado por adeptos dos estados de Carajás e Tapajós, poderiam causar nas contas estaduais e federais. É do conhecimento de todos que o chefe da Casa Civil do Governo Jatene sempre foi um opositor à tese da divisão do estado do Pará. A notícia está na coluna “Repórter Diário”, ao lado da matéria intitulada “Jatene anuncia pacote de medidas para cortar gastos”.

Então, pergunta-se: se o Governo do Pará está tão preocupado com o equilíbrio dos gastos, o que é mais prioritário para o funcionamento da máquina pública do Estado?

Um estudo do tipo anunciado pelo chefe da Casa Civil ou as despesas com gasolina para os carros da segurança pública realizarem rondas nos municípios, ou os gastos com telefone e luz para funcionamento dos hospitais e unidades de saúde e serviços essenciais à população?

Jatebe faz sim é o velho populismo neoliberal: usar desculpas esfarrapadas para cortar, sim, investimentos fundamentais para o bom funcionamento dos serviços públicos e coloca o dinheiro do povo à mercê de suas politicagens, como este caso deixa escancarado.

Com a palavra o Governo de Simão Jatene.

13 comentários:

Anônimo disse...

Boa noite!
vc uma pessoa inteligente furura graduada fazendo comentarios tendencioso, mais analise antes de criticar uma autoridade que acaba de assumir um gov.desorganizado, com um decift alto por mes, pos vc fica em descredito pq nesse caso comentado ele nao esta dando desculpas e sim dando uma satisfaçao ao funcionalismo e explicando a populaçao que medidas estao sendo tomadas para uma gestao descente e coerente, tenho certeza que nao seria essa vontade de JATENE pq no passado ele contruiu uma historia de progresso do estado para que o mesmo evoluice e nao regredice, e o neom liberalisno em sua escencia e a liberdade de crecimento economico, constituido de criticas aos capitalistas que querem que poucos ganhe que justamente que o governo anterior fazia, pt saudaçoes, querida, vamos tomar uma CERPA!!RSRSRSSR!!!.

Anônimo disse...

Rita, Jatene fio claro.

Não haverá cortes na saúde, esducação e segurança.

Reveja a entrevista

Anônimo disse...

O dep. Bordalo acha que o corte no orçamento anunciado pela Dilma também é populista e neoliberal?


Victor Picanço

LatoeSensu disse...

20 dias de governo e o deputado já solta a verve contra o governador Simão Jatene sem conhecimento de causa. Ignora o deputado o fato de que a falta de combustivel para as viaturas policiais é herança da sua desgovernadora? Saúde, educação e SEGURANÇA, nobre deputado, estão fora da medida de contenção de gastos.

Menos, deputado... menos!

Anônimo disse...

ahh, na posição de baladeira o cumpanheru é craque!
Já esqueceu a maravilha do governo-tragédia da cumpanhera Ana...

Anônimo disse...

A atualização do perereca da vizinha na lista de blogs tá com algum problema. O site tá sendo atualizado, mas continua aparecendo uma postagem dos mês passado.

Anônimo disse...

Para o anônimo das 19:27 o problema é o seguinte: "a ingnorança é que astravanca o progressio".

Anônimo disse...

Fazer concurso é investimento, melhor que encher o estado de DAS e contratados (a peso de ouro). Aliás, esses contratados que viraram temporários dos tucanos, serviram de massa de manobra e são as formiguinhas que trabalham de graça em época de eleição. Todos os políticos, de qualquer bandeira, nas três esferas (federal, estadual e municipal) preferem os contratados. O que salva os concursados é a Carta Magna de 1988, senão, continuariam todos a entrar pela janela.

Anônimo disse...

É isso aí deputado, ensina a eles como governar!!!

Ps.: Se não ficou claro, é uma ironia.

Simone disse...

Para restabelecer a verdade dos fatos, gostaríamos de esclarecer que o estudo que será realizado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) sobre os virtuais impactos da divisão territorial do Pará na economia e nas finanças dos governos estadual e federal, caso fossem criados os estados de Carajás e do Tapajós, não será custeado pelo Governo do Estado do Pará.

Quem pagará a conta de R$ 1 milhão pelo trabalho do Ipea será o próprio Governo Federal. O deputado federal Zenaldo Coutinho (PSDB), atual chefe da Casa Civil do governo do Pará, foi apenas o autor da emenda - apresentada ainda no ano passado - que propôs a realização da análise.

Secretaria de Estado de Comunicação - Secom

Anônimo disse...

Artigo 5º , inciso IV, e agora companheiros? Com a palavra o PSOL.....

Anônimo disse...

Estado de carajás já!!!!!!!!!!Marabá capital urgente!!!

Anônimo disse...

E olha só quem fala??? Acho que tem mais é que calar o bico. Mire-se na falta de exemplo da DESgovernadora caro deputado!